O Hospital Estadual de Emergência e Trauma Dom Luiz Gonzaga Fernandes, em Campina Grande, está preparando duas enfermarias, uma com 30 leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) e outra com 30 leitos de internação regular, destinadas aos pacientes que precisem de suporte médico-hospitalar por causa da Covid-19.

De acordo com a diretora geral do Trauma-CG, Ingrid Ramalho, a unidade de saúde não será porta aberta para esse tipo de atendimento e sim retaguarda para o Hospital Dom Pedro I que é a referência para a segunda Macrorregião de saúde composta por 69 municípios paraibanos.

Segundo Ingrid, as alas serão totalmente isoladas dos demais setores do hospital evitando assim que outros pacientes possam ser infectados. “A estrutura estará pronta até o fim de abril”, destacou a médica.

 

Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

PB tem 3ª maior taxa de cumprimento do distanciamento social no Nordeste

Uma pesquisa coordenada pela Universidade Federal de Pelotas (UFPel), mostra que a Paraíba tem a terceira maior taxa de população que cumpre medidas de distanciamento social durante a pandemia de…

Barreira sanitária com testes para detecção do coronavírus volta a ser realizada em JP

Após a Paraíba ultrapassar os 8 mil casos de pessoas contaminadas com o novo coronavírus, as barreira sanitária com testes para detecção do vírus volta a ser realizada em João…