A Paraíba o tempo todo  |

STJ nega pedido de advogado paraibano para suspender passaporte da vacina na PB

O ministro Sérgio Kukina, do Superior Tribunal de Justiça (STJ), indeferiu pedido apresentado por um advogado paraibano para suspender a obrigatoriedade do passaporte da vacina contra Covid-19 em locais públicos da Paraíba.

A decisão ocorreu em habeas corpus com pedido de limar, onde o advogado considera ilegal o ato do governador João Azevêdo por restringir a permanência de pessoas não vacinadas em determinados locais, a exemplo de serviços públicos.

O ministro salientou, em sua decisão, que “o presente mandamus não pode ser conhecido”. Ele citou que “é próprio o manejo de habeas corpus contra ato normativo em tese, incidindo na hipótese, por analogia, o entendimento firmado na Súmula 266/STF, de que ‘não cabe mandado de segurança contra lei em tese”.

Da Redação

PUBLICIDADE
    VEJA TAMBÉM

    Comunicar Erros!

    Preencha o formulário para comunicar à Redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta matéria do PBAgora.

      Utilizamos ferramentas e serviços de terceiros que utilizam cookies. Essas ferramentas nos ajudam a oferecer uma melhor experiência de navegação no site. Ao clicar no botão “PROSSEGUIR”, ou continuar a visualizar nosso site, você concorda com o uso de cookies em nosso site.
      Total
      0
      Compartilhe