Por pbagora.com.br

O registro de mais de mil contaminados por dia e uma média diária de 13 a 14 óbitos motivaram a decisão do governo da Paraíba de expedir um novo decreto com medidas restritivas para evitar o avanço de casos da Covid-19 na Paraíba e o consequente colapso na rede hospitalar. A explicação é do secretário de Saúde, Geraldo Medeiros, que tem reforçado sua preocupação com o descaso da população no tocante aos protocolos para tentar evitar a expansão do coronavírus.

OUÇA

“Desde que passamos a ter mais de mil contaminados por dia, e uma média de 13 a 14 óbitos por dia, que são números que preocupam, precisamos adotar medidas restritivas para que possamos caminhar até fevereiro quando iniciaremos a vacinação, sem haver colapso da rede estadual hospitalar”, ressaltou.

De acordo com o decreto, os estabelecimentos irão funcionar até 15h nos dias 24, 25, 31 de dezembro e 1º de janeiro e é extensivo a todos os 223 municípios que deverão obedecer.

“Os números mostram um aumento substancial no número de pessoas contaminadas e óbitos, tudo em decorrência de uma série de fatores, a população relaxou quanto ao uso de máscaras, distanciamento social, higienização das mãos e utilização de álcool gel”, completou.

As declarações do secretários foram veiculadas na manhã desta terça-feira (22), em entrevista ao programa Tribuna Livre, da TV Arapuan.

 

PB Agora

 

Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

VACINA: Consórcio NE articula compra da Rússia para a PB e demais estados

O debate em torno da aquisição de vacinas contra a covid-19 estão no topo dos assuntos mais comentados em todo o Brasil. enquanto outros países já estão em fase adiantada…

Paraíba disponibiliza 15 leitos de enfermaria para pacientes de Manaus com Covid-19

Com o agravamento da crise sanitária em Manaus, a Paraíba entrou na luta para socorrer a população que sofre os efeitos da pandemia. O Estado disponibilizou 15 leitos de enfermaria…