A Paraíba o tempo todo  |

Psiquiatra fala do impacto da pandemia no aumento de transtornos mentais como ansiedade e depressão

Depression and insomnia- young woman sitting on bed

A pandemia de covid-19 não alterou de forma significativa a ocorrência de transtornos mentais, porém ela continua alta, afetando mais de 20% da população. O resultado faz parte de uma pesquisa realizada pela Faculdade de Medicina da USP (FMUSP) que avaliou 2.117 participantes do Estudo Longitudinal de Saúde do Adulto (Elsa Brasil), acompanhados desde 2008 e avaliados periodicamente durante a pandemia, em 2020. Segundo a psiquiatra paraibana da UFCG Vilma Mendoza, vários aspectos indicam que algo está colocando em risco a saúde mental de um indivíduo.

Segundo Mariana, quando alguém se sente desconfortável, incapaz de lidar com as demandas comuns, quando sua tristeza não é congruente com os motivos ou surja sem eles, já há indícios de que algo não vai bem. Além disso, quando a vida se transforma em uma constante aflição, quando se está sempre preso a uma expectativa ansiosa, quando se afasta do mundo para viver uma realidade não compartilhada, quando não consegue ser feliz nem contribuir para a felicidade dos demais, certamente a saúde mental está sob ameaça.

“Existe um amplo leque de condições físicas, sociais, econômicas, familiares, psicológicas que afetam temporal ou permanentemente a saúde mental. Doenças físicas que provocam muito sofrimento ou que colocam em risco a vida do indivíduo, situações sociais e políticas de insegurança, condições de risco ou carência financeira. Além disso, conflitos familiares, problemas laborais, solidão e abandono também podem influenciar”, afirma a psiquiatra.

O trabalho também mostra que os níveis de sintomas psiquiátricos, como ansiedade e depressão, apesar de se manterem estáveis, permanecem em patamares elevados. Segundo um dos coordenadores do estudo, uma das possíveis razões para essa estabilidade, mesmo com os problemas surgidos com a pandemia, é que as pessoas amenizaram os efeitos do isolamento social por meio de conexões digitais e home office, conseguindo manter a saúde mental.

Da Redação

PUBLICIDADE
    VEJA TAMBÉM

    Comunicar Erros!

    Preencha o formulário para comunicar à Redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta matéria do PBAgora.

      Utilizamos ferramentas e serviços de terceiros que utilizam cookies. Essas ferramentas nos ajudam a oferecer uma melhor experiência de navegação no site. Ao clicar no botão “PROSSEGUIR”, ou continuar a visualizar nosso site, você concorda com o uso de cookies em nosso site.
      Total
      0
      Compartilhe