Por pbagora.com.br

A partir da decisão da Justiça Federal de que a prioridade na vacinação deve ser o grupo de idosos, em ordem decrescente até 60 anos, o secretário de saúde da Paraíba, Geraldo Medeiros, ressaltou que o restante da população deve continuar aguardando notícia sobre sua faixa etária.

“A população deve aguardar a notícia da sua faixa etária, de quando a sua faixa etária será contemplada, e isso só será anunciado a partir do momento em que estivermos com os lotes das vacinas em solo paraibano”, ressaltou.

A vacinação dos demais trabalhadores da saúde, que não atuam na linha de frente do combate ao coronavírus, deve ser retomada quando for atingida a meta geral de vacinação do público idoso de todas as faixas, a partir de 60 anos.

“Em função do quantitativo de doses da vacina, existente hoje no Estado e nos municípios, nós iremos contemplar os idosos a partir de 80 anos. Segunda ou terça-feira nós estaremos recebendo uma nova remessa da Coronavac, e essa faixa etária de 80 a 89 anos receberá a vacinação em todo o Estado.”

E continuou: “É preciso que fique bem claro que a partir de ontem (15) não há determinação de vacinar profissionais de saúde ou qualquer outro tipo de profissional, e a prioridade a partir desta liminar é vacinar os idosos em sentido decrescente até 60 anos de idade”, enfatizou Medeiros.

Na decisão, a juíza federal Wanessa Figueiredo dos Santos Lima também determinou a suspensão temporária da vacinação de outros trabalhadores da saúde que não atuem na linha de frente da pandemia, com exceção dos que já tiverem recebido a 1ª dose, os quais, conforme a decisão, poderão receber a 2ª dose mediante apresentação do cartão de vacinação com o primeiro registro.

Geraldo Medeiros alertou que a determinação proferida pela Justiça Federal vale para todos os municípios paraibanos e todos os secretários municipais devem cumprir a decisão.

 

Redação

Notícias relacionadas

Saúde mental dos idosos e covid-19: psicólogo explica fatores que podem contribuir para uma piora

A situação atual provocada pela pandemia do coronavírus, é encarada por cada pessoa de uma forma diferente. Tanto a doença em si quanto o isolamento social são fatores de estresse…

Hospital Universitário de João Pessoa suspende atendimentos ambulatoriais

Devido ao agravamento dos casos de Covid-19 na Paraíba, o Hospital Universitário Lauro Wanderley, da Universidade Federal da Paraíba (UFPB), em João Pessoa, suspendeu os atendimentos ambulatoriais e as cirurgias…