O comércio de Campina Grande vai reabrir gradativamente a partir da próxima segunda-feira (20) por conta das medidas de contenção para reduzir o impacto do novo coronavírus. Algumas lojas vão abrir das 8 às 16h. A diferenciação de horário foi pensada para evitar aglomeração de pessoas. Estabelecimentos como de salão de beleza, só podem funcionar com agendamento. Os shoppings permanecem fechados.
O novo decreto prevê restrição na volta do funciomento do comércio. O anúncio foi feito pelo prefeito Romero Rodrigues após nova reunião para debater a flexibilização do comérico e as novas medidas para conter avanço do novo coronavírus.
Após apresentar a nova proposta de ação da abertura gradual e de forma experimental do comércio campinense, Romero disse que a prefeitura vai manter uma postura rígida para fiscalizar o funcionamento do comércio nos tempos de pandemia. O Procon Municipal estará nas ruas para garantir o pleno cumprimento das medidas.

A prefeitura prometeu distribuir 500 mil máscaras a população como forma de evitar a propagação do vírus. Os ônibus também continuarão funcionando parcialmente com 32% de da frota.

Em entrevista Romero disse que toda a decisão foi tomada no sentido de beneficiar a economia e, ao mesmo tempo, evitar a disseminação do Covid-19 na cidade.

Na visão do prefeito, o comércio deve, até o próximo dia 20, se preparar e se equipar para dar proteção aos trabalhadores e ao público em geral.

“A meta é se planejar melhor o setor econômico local com um plano de proteção de vida das pessoas diante da pandemia. A nossa meta, neste momento, é, sobretudo, a precaução e cuidado com a vida. Sem vida não haverá comércio”, acrescentou.

Na última segunda-feira, o secretário de Saúde de Estado, médico Geraldo Medeiros, alertou que os casos da pandemia podem ter um salto significativo caso o isolamento social seja afrouxado.

Com o mesmo rigor do ministro da Saúde Luiz Henrique Mandetta, Geraldo Medeiros disse que os casos da Covid 19 podem extrapolar os 700, devendo inclusive haver óbitos. O secretário observou que, caso as medidas de prevenção ao novo coronavírus sejam reduzidas, haverá ainda risco de superlotação nos hospitais até o meio do mês de maio, que não terão capacidade de receber todos os pacientes infectados com a doença. O distanciamento social ainda é a melhor maneira de impedir o avanço do novo coronavírus.
A projeção de 760 casos na região de Campina Grande, conforme Geraldo Medeiros, é o pior cenário a ser avaliado. O cenário menos ruim é que, com o isolamento social mais branco, pelo menos 160 casos sejam confirmados até o dia 10 de maio.

Além disso, a nível estadual, o secretário afirmou que o pico de incidência dos casos confirmados deve acontecer na segunda quinzena de abril e também no mês de maio. Por isso ele ressalta a importância do isolamento social.
O secretário executivo de Gestão da Rede de Unidades de Saúde do Estado, Daniel Beltrammi, reafirmou a necessidade da cidade manter o isolamento social como forma de conter o avanço do Covid 19.

Severino Lopes
PB Agora

Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Vacina contra gripe segue em CG com prioridades para taxistas e motoristas

A campanha de vacinação contra a gripe segue em Campina Grande, agora priorizando os taxistas, mototaxistas e motoristas de transporte escolar cadastrados, com idades entre 55 a 59 anos. A…

HU de Campina Grande comemora primeiras altas de pacientes com Covid-19

O Hospital Universitário Alcides Carneiro (HUAC), da Universidade Federal de Campina Grande (UFCG) e vinculado à Rede Ebserh, teve suas primeiras altas de pacientes com Covid-19. As duas mulheres, uma…