Por pbagora.com.br

A Paraíba é um dos poucos estados do país em que houve aumento de casos de Aids, segundo o “Boletim Epidemiológico HIV/Aids”, do Ministério da Saúde (MS), de 2009 a 2019. Apenas neste ano, o estado apresentou 122 casos da doença (até o dia 30 de junho) e 588 em 2019 (Porém, com 595 casos, 2017 ainda foi o ano com a maior quantidade de pacientes).

Conforme o boletim, o coeficiente de mortalidade reduziu na maioria dos estados, com exceção do Acre, Pará, Amapá, Maranhão, Rio Grande do Norte e Paraíba. Com isso, a Paraíba é um dos poucos estados em que houve aumento de casos. Segundo o documento, entre 2009 a 2019, houve uma queda de 29,3% no coeficiente de mortalidade brasileiro que passou de 5,8 para 4,1 óbitos por 100 mil habitantes.

No entanto, o estado apresentou um crescimento de 20% deste índice. Ao todo, são 9.917 casos de Aids entre os anos 1980 e o primeiro semestre deste ano na Paraíba. A doença provocou 2.712 óbitos entre 1980 e 2019, com 144 mortes no último ano. O levantamento mostrou ainda que o estado está no 20º lugar no Ranking das Unidades da Federação (2015 a 2019). De acordo como diretor do Complexo de Doencas Infecto Contagiosas Clementino Fraga, o infectologista Fernando Chagas, os dados do hospital se aproximam com os números nacionais pois esta é a unidade de saúde que mais testa e interna no estado, o que apenas confirma o recorde de 2019.

“No Clementino, a gente observou um aumento de número de casos esse ano em comparação ao ano passado porque na verdade o ano passado foi um recorde de novos casos e foi muito também porque testamos muito. Então não apenas tem aumentado porque é uma realidade nacional, é porque também se testou muito no Estado”, explicou.

2020 – Entre janeiro e outubro de 2020, 318 pessoas apresentaram diagnóstico positivo para infecção pelo vírus HIV na Paraíba, segundo a Secretaria de Estado da Saúde (SES).  Além dos casos de infecção, 147 pessoas com o vírus HIV desenvolveram a Aids, conforme os números. Esta terça-feira (1º) é o Dia Mundial de Luta Contra a Aids, e esses dados alertam ainda mais para a importância dos cuidados com a doença.

Ainda segundo os dados da SES, a maior parte dos casos de Aids na Paraíba é registrada na população masculina, com 103 casos notificados, enquanto na população feminina foram 43 notificações. Já em relação a faixa etária, a maior quantidade de casos de aids foi observada em pessoas com idades entre 20 e 49 anos (79,1% dos casos), de ambos os sexos.

Redação

Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

HULW recebe EPIs produzidos em laboratório da UFCG

O Hospital Universitário Lauro Wanderley, da Universidade Federal da Paraíba e vinculado à Ebserh, recebeu doação de equipamentos de proteção individual que vai ser um reforço na batalha contra a…

Nova fake news sobre morte de Zé é desmentida pela esposa do senador

Uma nova fakenews sobre morte do senador José Maranhão (MDB), foi desmentida por esposa do parlamentar, a desembargadora Fátima Bezerra. Ela reagiu com indignação aos boatos e disse que o…