Por pbagora.com.br
Foto: Governo de São Paulo

A Secretaria de Estado da Saúde (SES) apresentou os resultados dos quatro meses de funcionamento do aplicativo Monitora Covid-19 na Paraíba, em uma live realizada nesta quarta-feira (23), pela Fundação Estatal de Saúde da Família (FESF-SUS). Com mais de 22 mil pacientes atendidos, a plataforma fornece teleatendimento, consulta eletrônica e o monitoramento de pacientes que estão com suspeita, ou foram confirmados para o novo coronavírus. Participaram da apresentação representantes de Pernambuco, Piauí e Maranhão, além de secretarias municípios ligados aos estados que compõem o Consórcio Nordeste, idealizador do aplicativo.

A ferramenta funciona como triagem de classificação de risco e disponibiliza atendimento médico por ligações telefônicas e por chat. Atualmente, o Monitora Covid-19 detém 12.800 usuários cadastrados na Paraíba. Outros estados como Maranhão e Piauí também fazem uso da plataforma, para auxiliar no combate da pandemia em seus respectivos territórios. De acordo com a gerente operacional de Atenção Básica da SES, Rayanna Coelho, o aplicativo foi essencial na fase mais crítica da doença no Estado.

“Tivemos uma retaguarda ativa com médicos residentes à frente do atendimento do Monitora Covid, onde nos momentos de maior medo e fluxo da doença na Paraíba, nós conseguimos desafogar as urgências e pronto atendimentos de pacientes com suspeita do vírus”, salienta a gerente. Ela destaca ainda que o protocolo de atendimento passou por alterações para assegurar que fossem atendidos os pacientes que realmente apresentassem os sintomas característicos do quadro da Covid-19.

“Utilizamos o protocolo clínico do News Fast Covid com um sistema de pontuação para os sintomas do paciente, em seguida são feitas ligações para acompanhar e traçar o plano de cuidados do paciente”, explica a gerente. Além do cuidado com os pacientes monitorados pelo aplicativo, a Paraíba conta ainda com o acompanhamento de pacientes que já estão em fase de recuperação da doença.

“Nós buscamos monitorar o paciente pós Covid, para levar este usuário para atenção básica, ou para o ambulatório de egressos da Covid, que funciona no Hospital Clementino Fraga, a fim de manter os cuidados e monitoramentos destes pacientes, sobretudo de usuários crônicos ou que tiveram os casos mais agravados da doença”, finaliza.

O Monitora Covid-19 foi desenvolvido pelo Consórcio Nordeste e está disponível para download na loja de aplicativos de celulares. Para ter acessos aos atendimentos, é necessário baixar o aplicativo no aparelho de celular, fazer o cadastro e responder a algumas perguntas. Essas perguntas são uma espécie de triagem para que o aplicativo possa fazer a classificação de risco do paciente e o seu devido encaminhamento.

 

Redação com Secom/PB

Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

PB decreta calamidade pública por mais 180 dias; veja o decreto

O decreto de calamidade pública foi prorrogado por mais 180 dias pelo Governo da Paraíba, na edição desta terça-feira (20) do Diário Oficial do Estado (DOE). A medida acontece devido…

Trauma de Campina Grande faz primeira captação de coração

O Hospital de Trauma Dom Luiz Gonzaga Fernandes, em Campina Grande, realizou, nessa segunda-feira (19), a primeira captação de coração. Além do coração, foram captados fígado, rins e córneas. Os…