A Paraíba o tempo todo  |

Organizadores de festas serão presos em flagrantes de aglomerações na PB

CONTEÚDO CONTINUA APÓS PUBLICIDADE

Os organizadores de festas e outros eventos que promovam aglomerações em meio à pandemia serão presos pelas forças de Segurança Pública da Paraíba e deverão prestar esclarecimentos nas delegacias do estado.

A atuação da Polícia Militar, Polícia Civil e Corpo de Bombeiros para fazer valer as medidas do novo decreto estadual de combate ao avanço do coronavírus.

Ao todo, a Paraíba tem 400 câmeras de monitoramento que podem flagrar aglomerações; denúncias podem ser feitas no 190, 193 e app SOS Cidadão.

Elas estão espalhadas em João Pessoa, Santa Rita, Bayeux, Cabedelo, Conde, Campina Grande e Patos. A meta da Secretaria de Segurança Pública é estender a cobertura para 78 municípios, com 1.300 câmeras, até dezembro de 2021.

O CIOP (Central Integrada de Operações Policiais) tem unidades em João Pessoa, Campina Grande e Patos, mas concentra as imagens na sala de videomonitoramento da Secretaria de Segurança e Defesa Social em Campina Grande.

Redação

CONTEÚDO CONTINUA APÓS PUBLICIDADE
    VEJA TAMBÉM

    Comunicar Erros!

    Preencha o formulário para comunicar à Redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta matéria do PBAgora.

      Utilizamos ferramentas e serviços de terceiros que utilizam cookies. Essas ferramentas nos ajudam a oferecer uma melhor experiência de navegação no site. Ao clicar no botão “PROSSEGUIR”, ou continuar a visualizar nosso site, você concorda com o uso de cookies em nosso site.
      Total
      1
      Compartilhe