Por Elcio Nunes

Nos últimos dias a imprensa e o mundo LGBT, tem dado um enfoque elástico no que disse o pastor evangélico José Olímpio, da Assembleia de Deus do Estado de Alagoas, no Nordeste do Brasil, quanto a saúde do ator, assumidamente homossexual, Paulo Gustavo, que se encontra em estado crítico num dos hospitais do Rio de Janeiro. Em entrelinhas, a imprensa e demais segmentos que defendem o direito homoafetivo, interpretaram a frase como se o Pastor estivesse desejando que o ator passasse para a eternidade de uma forma cruel. Eis a frase: “Eu oro para que o dono dele o leve para junto de si”. Quem é o dono dele? Faltou o Pr. José Olímpio explicar se o dono dele seria Deus, satanás ou se o ator regressaria com saúde aos braços do seu parceiro.

A corrente de interpretação hermenêutica da frase, foi dirigida a uma pessoa exclusiva na mente da maioria: o pastor José Olímpio, estava enviando o ator Paulo Gustavo, para os braços de satanás. Isso fica claro pela reação de fúria tomada pela maioria dos intérpretes da frase. Seria esse um ponto onde o Pr. José Olímpio, poderia ter usado para fazer sua defesa, porém ficou atordoado e não se defendeu. Deixando esses argumentos de lado, sigamos com o texto.

Na verdade, quando se refere ao assunto homoafetivo no mundo ocidental, temos sim que ter muito cuidado ao nos expressarmos. Blasfemar de Cristo num palco e outras barbáries, aí pode, e nem há repercussão, outras coisas não. Eu pessoalmente nunca desejei o mal a ninguém e sei que o Deus dos Céus nos pede que assim nos portemos, amando uns aos outros com respeito e consideração. Os homossexuais e todas as outras classes, merecem o nosso respeito, ainda que não venhamos a concordar com suas práticas.

A prática homossexual é muito antiga na história das civilizações. Sodoma e Gomorra eram duas cidades que a praticavam, e bem antes delas, quando o mundo foi destruído por aguas na época do velho Noé, essa prática também estava presente. Quando o homem conheceu a lei estabelecida por Deus, pode ler um quesito referente a sua proibição: Levítico 20.13. “Se um homem se deitar com outro homem, como se fosse mulher, os dois terão praticado uma abominação; certamente serão mortos; serão culpados da própria morte.” No Novo Testamento na era cristã, (de Cristo) em Romanos 1.27 nos diz: Os homens, da mesma maneira, abandonando as relações naturais com a mulher, arderam em desejo sensual uns pelos outros, homem com homem, cometendo indecência e recebendo em si mesmos a devida recompensa do seu erro”.

O Apóstolo Paulo, aqui está falando para os habitantes de Roma, onde essa prática era natural, porém, no cristianismo, ela não é aceita, assim como é reprovada na Lei. Isso é o que nos diz o Livro Sagrado, que é o GPS do Cristão Evangélico, a Bíblia. A homossexualidade em nossos dias é altamente reprovada e perseguido em 73 países do nosso Globo terrestre, principalmente em países de regime islâmico.

Em muitas dessas nações, a disciplina vai de longas sentenças de prisões até pena de morte. Nos dias de Jesus, aqui na terra, a homossexualidade estava presente, no entanto, Cristo condenou a prática do pecado, seja ela qual fosse, porém, nunca incentivou a que se levasse o homem a uma penalidade de humilhação ou sofrimento atroz, pelo contrário, Ele amou até o fim a sua criação. Os homens, tem o livre arbítrio de fazer suas escolhas enquanto vivem. Esse privilégio, Deus nos deu. O juízo com certeza virá, no dia de prestação de contas, cada um se explicará por si mesmo e, Deus vai julgar a todos nós, segundo o que praticamos com nossos corpos aqui na terra, baseado no seu manual sagrado, (Bíblia).

Por isso é recomendável, que cada um de nós leiamos o Livro de Deus e peçamos forças a Ele para seguirmos seus ensinos. O que fez o Pr. José Olímpio, não foi correto. Devemos aborrecer o pecado, porém, amarmos ao pecador e, desejar o melhor para ele. Desejo ao ator Paulo Gustavo, uma rápida recuperação e, quando Deus o chame à eternidade, como chamará a cada um de nós, que possamos viver num lugar feliz e de gozo. Uma coisa se faz necessário a cada um de nós: abrirmos nossos corações e mentes e pedirmos a Jesus que venha fazer morada no mesmo, pois só Ele, nos diz a Bíblia é o caminho exclusivo que nos leva aos Céus!

Elcio Nunes

Por Elcio Nunes