A Paraíba o tempo todo  |

Nutricionista fala dos perigos de querer perder peso sem um acompanhamento adequado

Apesar de recente pesquisa do de Vigilância de Fatores de Risco e Proteção para Doenças crônicas por Inquérito Telefônico (Vigitel), realizada pelo Ministério da Saúde, apontar que a população da capital da Paraíba está majoritariamente acima do peso.  Isso tem provocado em muitos paraibanos uma onda para perder rapidamente peso, isso segundo a nutricionista e doutora em Nutrição Clínica, Juliana Padilha Ramos Neves, pode ser um perigo maior do que o próprio sobrepeso.

 

O alerta sobre obesidade vem da Pesquisa da Vigitel, realizada pelo Ministério da Saúde. Em João Pessoa, 52,5% dos habitantes estão com excesso de peso e 18,6% obesos. A situação não é diferente das demais capitais brasileiras, onde mais da metade da população está com excesso de peso (54%).

 

Apesar disso a nutricionista, disse que algumas pessoas nem consultam um especialista em alimentação e acabam fazendo apenas uma pesquisa na internet e adotando uma receita, que deu certo para um artista, acreditando que dará o mesmo resultado para si. Juliana Padilha, explica que os especialistas trabalham com a Lei da Nutrição que tem como base quantidade, qualidade, harmonia e adequação. “Ela prevê que o indivíduo deve ingerir todos os macros nutrientes de forma equilibrada. Conduzimos uma dieta obedecendo algumas regras que são determinadas por órgãos que regem nutrição. Temos uma quantidade x para ingerir de carboidrato, de proteína e de lipídios. Dizemos que é uma dieta normoglicídica, normolipídica e normoprotéica”, afirma.

 

Para a especialista a retirada de um determinado nutriente da alimentação pode trazer danos a saúde. “Se dou menos gordura, menos lipídio eu posso implicar em uma quantidade de energia menor para ele, eu posso comprometer as vitaminas lipossolúveis”, acrescentou Juliana.

 

 

Redação

 

 


Leia mais notícias sobre o mundo jurídico no Portal Juristas. Adquira seu certificado digital E-CPF ou E-CNPJ com a Juristas. Entre em contato através do WhatsApp (83) 9 93826000

 

PUBLICIDADE
    VEJA TAMBÉM

    Comunicar Erros!

    Preencha o formulário para comunicar à Redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta matéria do PBAgora.

      Utilizamos ferramentas e serviços de terceiros que utilizam cookies. Essas ferramentas nos ajudam a oferecer uma melhor experiência de navegação no site. Ao clicar no botão “PROSSEGUIR”, ou continuar a visualizar nosso site, você concorda com o uso de cookies em nosso site.
      Total
      0
      Compartilhe