Por pbagora.com.br

 Estima-se que no Brasil, 135 mil pessoas não sabem que são portadoras do vírus HIV – aumentando, dessa forma, a chance de transmissão pela transfusão sanguínea, essencial nos procedimentos de alta complexidade, como transplantes e cirurgias.

Em consequência de doenças como o HIV e a Hepatite B e C, foi necessário o desenvolvimento de testes mais sensíveis no sangue dos doadores.

Entre os mais seguros está o NAT (Teste de Ácidos Nucleicos), técnica ainda nova no Brasil, mas que passou a ser obrigatória pelo Ministério da Saúde desde 12 de fevereiro.

“Nos testes convencionais, a transmissão dos vírus HIV e da hepatite B e C podem ocorrer, devido a “janela imunológica”, ou seja, período que demora para o teste positivar depois que um indivíduo é contaminado”, explica Dr. Paulo Tadeu, hematologista e hemoterapeuta do Hospital Nossa Senhora das Graças.

Por estas razões, no início dos anos dois mil, a Europa e América do Norte passaram a utilizar o NAT, um teste mais sofisticado, que busca diretamente o vírus e diminui a janela do HIV de 22 dias para 10 e das Hepatites de 80 dias para 20 dias.

“Com o novo teste os receptores de doações de sangue contam com mais segurança na triagem do sangue recebido”, destaca.

Entre as vantagens do teste está a redução do tempo de diagnóstico da presença do vírus no organismo.

“Até então, os exames convencionais identificavam o anticorpo de defesa e, não, a presença do vírus, e neste caso, havia a necessidade de aguardar o tempo da janela imunológica, ou seja, o intervalo entre a infecção e a produção de anticorpos no sangue”, esclarece o hemoterapeuta.

Serviço

O teste já está disponível no Instituto Pasquini – banco de sangue, localizado dentro do HNSG, um dos laboratórios privados no Paraná a fazer este teste. “Realizamos em nossos pacientes um teste importado dos Estados Unidos (Novartis) que identifica o HIV, e a Hepatite C, e protege para Hepatite B”, ressalta o hematologista e hemoterapeuta do Hospital Nossa Senhora das Graças, Paulo Tadeu R. Almeida.

 

Ascom

Notícias relacionadas

Vacinação contra Covid-19 em Campina Grande segue nesta terça

A vacinação contra Covid-19 em Campina Grande segue nesta terça (20) para idosos com 60 anos. De acordo com a Secretaria de Saúde, a imunização pode ser feita na Pirâmide…

Medidas contra a covid devem continuar para evitar novo pico, diz secretário

Nesta segunda-feira (19), o secretário Executivo de Gestão da Rede de Unidades de Saúde da Paraíba, Daniel Beltrammi, declarou que a Paraíba espera um maior repasse de vacinas da Coronavac…