Por pbagora.com.br

O governador João Azevêdo reforçou, nesta sexta-feira (26), que as medidas do último decreto na Paraíba visando conter o novo Coronavírus devem ser seguidas a risca pelos paraibanos que não devem encarar os dias de feriado antecipado como mini férias.

O gestor estadual disse que na Paraíba o número de internações e óbitos ainda esta alto e que não dava para não tomar medidas mais duras, já que serão elas que vão garantir que os números comecem a cair.

“Todas as medidas que tomamos nos últimos 30 dias têm começado a surtir efeito, estamos em patamar de estabilidade, mas infelizmente ainda alto. Precisamos fazer com que esse patamar caia, reduza esse número de casos e de óbitos”, declarou em entrevista à TV Cabo Branco.

João disse ainda que a depender dos números avaliados pós feriados antecipados, poderá haver uma flexibilização a partir do dia 5 de abril.

“Vamos fazer um esforço concentrado no sentido de que, no dia 5 de abril, a gente retome, a gente comece a retomar os segmentos econômicos com flexibilização. É preciso que a gente tome as medidas essa semana”, argumentou.

O chefe do executivo estadual ainda reforçou as palavras do prefeito Cícero Lucena ditas também nesta sexta-feira, de que os insumos estão ficando cada vez mais escassos e é necessário consciência para  que não chegue ao colapso.

“Todos os insumos, o oxigênio, tem um limite. Não podemos deixar que chegue o esgotamento para tomar medidas. Nos antecipar, para evitar o colapso”, concluiu.

PB Agora

 

Notícias relacionadas

JP reforça vacina de quem tomou 1ª dose até 14 de março; e imuniza pessoas a partir de 56 anos

A Prefeitura de João Pessoa segue imunizando com a dose de reforço da vacina Butantan/Coronavac contra a Covid-19 e, nesta segunda-feira (19), atende a população que tomou a primeira dose…

Butantan recebe insumos para 5 milhões de doses da CoronaVac

O Instituto Butantan recebeu na manhã desta segunda-feira um lote de 3 mil litros do insumo farmacêutico ativo (IFA) da CoronaVac, vacina contra Covid-19 do laboratório chinês Sinovac, que serão…