Por pbagora.com.br

 Resolução do Ministério da Saúde publicada nesta quinta-feira no Diário Oficial da União dispõe sobre a aplicação de penalidades no caso de ausência injustificada das atividades do programa Mais Médicos.

O texto prevê a aplicação de advertência, em casos de ausência por períodos de quatro horas a dois dias úteis, e o desligamento do profissional de saúde que se ausentar por mais de dois dias ou que tenha recebido três advertências.​
A notificação será feita por e-mail e, caso não haja defesa, a penalidade será publicada no Diário Oficial.

O ministro da Saúde, Arthur Chioro, informou nesta semana que o governo desconhecia o paradeiro de 89 profissionais que compõem o quadro do programa Mais Médicos. Do conjunto de profissionais “desaparecidos”, quatro são cubanos conveniados à Organização Pan-Americana de Saúde (Opas), organismo multilateral integrante do sistema Nações Unidas – entre eles, José Armando. Do total de médicos que abandonaram o posto de trabalho sem comunicação, 80 são brasileiros. Outros cinco médicos são intercambistas provenientes de outros países: um espanhol, um ucraniano, uma colombiana, um argentino e uma brasileira formada no México.



Do Terra

Notícias relacionadas

Filas e aglomerações para tomar vacina em João Pessoa é destaque nacional e Prefeitura amplia postos de vacinação

Filas, frio, chuva, e aglomerações. Muitos idosos enfrentaram uma batalha para tomar a 2ª dose da vacina contra a covid-19, no Espaço Cultural José Lins do Rêgo em João Pessoa.…

Médico fala dos impactos das comorbidades para a covid e alerta: “Jovens não estão se conscientizando”

Você conhece a relação entre o envelhecimento e a covid-19? Algumas pessoas têm maior risco de desenvolvimento da forma grave da doença, a Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRGA) — são…