O feriadão antecipado como forma de diminuir a circulação de pessoas em Campina Grande, e consequentemente, os riscos de contaminação do novo coronavírus, terminou,mas as medidas de restrições continuam. A cidade segue de “quarentena” e um novo decreto municipal deve manter o comércio fechado, e arrochar as medidas de distanciamento social.

Como forma de conter o avanço do vírus na cidade, e a complicações de outras doenças pulmonares, o Ministério Público recomendou as suspensão das fogueiras juninas no município. Tradicionalmente, as fogueiras são acesas nas vésperas dos dias de Santo Antônio, São João e São Pedro.

O prefeito de Campina Grande, Romero Rodrigues (PSD), anunciou que vai proibir o acendimento de fogueiras durante o período junino deste ano. De acordo com ele, a determinação será adotada em um novo decreto, que será publicado no semanário oficial do município.

A medida será tomada para evitar que a fumaça causada pelas fogueiras cause problemas respiratórios em pessoas que têm alergias e para pacientes que estão se recuperando da Covid-19.

Conforme o prefeito, o novo decreto manterá restrições de isolamento social, enquanto principal medida preventiva à propagação da Covid-19, doença causada pelo novo coronavírus.
Campina Grande é a segunda cidade paraibana que mais tem pessoas infectadas com o Covid-19.

Severino Lopes
PB Agora

Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Greve de anestesistas na FAP suspende cirurgias de pacientes com câncer em CG

Crise na saúde. Os anestesistas do Hospital da Fundação Assistencial da Paraíba (FAP), em Campina Grande, pararam as atividades por tempo indeterminado. Pelo menos 30 pacientes com câncer estão na…

Brasil tem 68.089 mortes por coronavírus confirmadas nesta 5ª

O Brasil tem 68.089 mortes por coronavírus confirmadas até as 8h desta quinta-feira (9), aponta levantamento feito pelo consórcio de veículos de imprensa a partir de dados das secretarias estaduais…