A Prefeitura Municipal de Campina Grande, por meio da Secretaria de Assistência Social (Semas), implantou desde o dia 15 de março o formato de visitas remotas às famílias atendidas pelo Programa Criança Feliz. Esse modelo foi adotado pelo Ministério da Cidadania, que editou uma portaria e referendou o formato como orientação para todas as prefeituras do Brasil. Com isso, Campina Grande, pela sua política de inovação, se consolidou como uma referência nacional neste tipo de ação social, notadamente em benefício do segmento infantil.

De acordo com o Ministério do Desenvolvimento Humano, graças aos meios digitais, as equipes que fazem as visitas domiciliares do Programa Criança Feliz têm se adequado à nova realidade imposta pela pandemia do Covid-19. Assim, a Secretaria Especial de Desenvolvimento Social do Ministério da Cidadania vem detalhando para o restante do país, com base na experiência de Campina Grande, os procedimentos que devem ser adotados para que o serviço de assistência às famílias continue com os cuidados necessários para evitar o contagio pelo vírus.

Até mesmo nos municípios onde as visitas presenciais estão suspensas, a recomendação do governo federal é de que o atendimento, mesmo remoto, não pare, porque é um serviço essencial. É importante a manutenção desse contato com as famílias, conforme a Secretária Nacional de Promoção do Desenvolvimento Humano, que reconhece o modelo adotado em Campina Grande no último mês de março.

Para o acompanhamento remoto, as equipes devem combinar com as famílias dias e horários para contato, mantendo uma rotina. Se for o caso, elas ainda devem disponibilizar os meios para que as famílias possam entrar em contato. As atividades devem ser propostas de forma clara e objetiva, dando prioridade aos materiais disponíveis nos domicílios, além de observar a metodologia do programa e os três momentos da visita: retomada da atividade anterior, desenvolvimento da nova atividade e encerramento.

Outra recomendação é observar que o tempo de acompanhamento remoto seja suficiente para que todas as atividades planejadas sejam cumpridas. O atendimento e a busca ativa de novas famílias podem ser feitos por aplicativos como o Whatsapp, redes sociais como Instagram e Facebook, chamadas telefônicas ou de vídeo, por exemplo.

Em Campina Grande, esta ação é desenvolvida por meio de visitas às famílias por ligações de vídeo, originadas dos visitadores do programa as mães e crianças. Para tanto, são feitas ligações diárias, além do emprego diário de mensagens pelo aplicativo WhatsApp. Além disso, visitas presenciais ainda são adotadas para famílias com crianças portadoras de deficiência, casos de violência sexual e/ou violação de direitos.

 

Redação

Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Deputado pede transparência em números da Covid-19 em CG e defende retomada

Diante diante dos números desencontrados dos casos de Covid-19 em Campina Grande, o deputado estadual Inácio Falcão (PCdoB), pediu transparência na divulgação dos dados de pessoas infectadas om o vírus…

Brasil bate novo recorde de pessoas mortas pelo novo coronavírus

O Brasil ultrapassou nesta quinta-feira (4), segundo levantamento exclusivo do G1 junto às secretarias estaduais de saúde, 32.602 mortes provocadas pela Covid-19 e 587.017 casos confirmados da doença em todo…