A Paraíba o tempo todo  |

Médicos criticam sobre a saúde em João Pessoa

Médicos criticam fechamento e pedem a Maranhão que construa maternidade em João Pessoa

Médicos presentes ao debate promovido na Associação Médica da Paraíba (AMPB), nesta quinta-feira (15), com o governador José Maranhão (PMDB), candidato à reeleição pela Coligação ‘Paraíba Unida’, criticaram a municipalização dos hospitais, a redução dos leitos e o fechamento de maternidades. Eles ainda fizeram um apelo para que o governador, sensível aos problemas da área de Saúde, construa uma maternidade em João Pessoa.

Geraldez Tomaz, médico obstetra, se mostrou preocupado com a situação da área em que atua. “Nós lidamos com o binômio mãe e feto e a situação está cada dia mais difícil. Como se pode admitir que uma das maternidades mais consagradas deste Estado, a do Hospital Santa Isabel, que está sob a égide do município, não esteja mais funcionando. Poderia ter sido revitalizada e foi fechada”, criticou o profissional, um dos mais atuantes da área.

Ele lançou mais questionamentos aos colegas presentes ao auditório da AMPB: “Como é que se pode fechar a maternidade Santa Maria, no bairro mais demográfico de nossa capital, que tem mais de 160 mil habitantes. Foi fechada de uma hora para outra? Que história é essa de ouvir a comunidade? Foi fechada (a maternidade) de forma inopinada”.

O obstetra, que é presidente da Associação de Ginecologia e Obstetrícia do Estado, denunciou a “subtração absurda e incompreensível” de leitos para atender as parturientes. “O que seria um parto normal, se transformou em um parto conturbado”, voltou a criticar.

“Tenho certeza que o Sindicato dos Médicos, Associação Médica e nem o CRM foram ouvidos sobre o fechamento das maternidades”. Ele aproveitou o momento e fez um apelo para que o governador José Maranhão, se reeleito, construa uma maternidade em João Pessoa para que sejam supridas as carências de leitos.

“Quero pedir que o senhor construa, já que o senhor é o Mestre de Obras, mais uma maternidade em João Pessoa”, pediu o médico que encerrou o aparte aplaudido pelos colegas. O governador José Maranhão disse aceitar o pedido da categoria. Entretanto, o candidato à reeleição afirmou que é preciso que as entidades de classe cobrem a reabertura dessas maternidades junto ao Ministério da Saúde e tentem sensibilizar a administração municipal. Afirmou que, se esgotadas todas as formas de reabertura e de sensibilização, ele acata o pedido de construção de outra maternidade na capital paraibana.

PUBLICIDADE
    VEJA TAMBÉM

    Comunicar Erros!

    Preencha o formulário para comunicar à Redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta matéria do PBAgora.

      Utilizamos ferramentas e serviços de terceiros que utilizam cookies. Essas ferramentas nos ajudam a oferecer uma melhor experiência de navegação no site. Ao clicar no botão “PROSSEGUIR”, ou continuar a visualizar nosso site, você concorda com o uso de cookies em nosso site.
      Total
      0
      Compartilhe