Por pbagora.com.br

A partir desta sexta-feira (10), os médicos que trabalham no Hospital Materno Infantil de Bayeux, Região Metropolitana de João Pessoa, estarão sob interdição ética feita pelo Conselho Regional de Medicina da Paraíba. O CRM-PB realizou inspeção após indicação da Agência Estadual de Vigilância Sanitária.

A interdição será mantida até a resolução dos problemas encontrados na unidade hospitalar, que estaria desrespeitando os princípios fundamentais do código de ética médica, segundo o CRM-PB.

O diretor de fiscalização do CRM, João Alberto Pessoa, a visita realizada pela Agevisa constatou que o centro cirúrgico não possui esterilização, impossibilitando o uso dos aparelhos. O diretor do CRM-PB concluiu que não é possível permitir que o hospital funcione sem uma central de esterilização. Informações repassadas ao COnselho são de que as máquinas já foram adquiridas, mas ainda não foram instaladas.

Durante o período de interdição, novas pacientes não podem ser internadas.

 

PB Agora

Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

China detecta coronavírus em frango importado do Brasil

As autoridades da China anunciaram nesta quinta-feira (13) que detectaram o coronavírus responsável pela Covid-19, Sars-CoV-2, em um controle de rotina de frango importado do Brasil, o maior produtor mundial;…

Idealizador do app Monitora Covid-19, paraibano morre, vítima da doença

O secretário de Estado da Saúde da Paraíba, Geraldo Medeiros, comentou sobre a contribuição do paraibano Fábio Guimarães e a importância do aplicativo desenvolvido por Fábio para salvar vidas e…