Por pbagora.com.br

O Hospital Distrital Francisco Bento Cabral, do município de Aguiar, está passando por grandes dificuldades desde o mês de fevereiro, quando José Maranhão ao assumir o governo do Estado cortou o repasse da verba no valor de R$ 10 mil, alegando dificuldades financeiras.

Segundo a diretora geral do hospital, Geralda Maria Justino, a prefeitura municipal é quem está financiando os medicamentos, mas falta alimentação para os pacientes internados. Em relação ao atendimento médico, a diretora informou que está normal, mas não sabe até quando.

Geralda Maria acrescentou que Maranhão está ciente de toda a situação e inclusive há um mês o prefeito da cidade, Manuel Batista (PP), esteve em audiência com o governador para buscar soluções.

Até o momento nada foi feito. O maior questionamento é que ao assumir o governo, José Maranhão ressaltava constantemente que a sua prioridade seria a saúde. No entanto, ele cortou o repasse de apenas R$ 10 mil para o hospital de Aguiar.

O hospital de Aguiar atende em média cerca de 70 pessoas por dia tanto da cidade como dos municípios circunvizinhos.
 

PB Agora

Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Anticorpos contra covid-19 duram pelo menos sete meses, aponta estudo

Uma das questões que mais tem suscitado interesse e investigação por parte da comunidade científica, desde o início da pandemia, é perceber se os organismos de doentes com covid-19 são…

UFPB coordenará pesquisa em domicílio para testagem de covid-19

O Observatório de Síndromes Respiratórias da Universidade Federal da Paraíba (UFPB) coordenará pesquisa em domicílio para testagem de covid-19 em 9,6 mil paraibanos. O estudo por amostragem terá início em novembro e…