A Paraíba o tempo todo  |

Justiça proíbe paralisação de enfermeiros na capital; movimento ocorre hoje, em todo país

CONTEÚDO CONTINUA APÓS PUBLICIDADE

Uma paralisação convocada pelo Sindicato dos Enfermeiros do Estado da Paraíba (Sindep) para hoje (30) foi reconhecida como ilegal pelo Tribunal de Justiça da Paraíba (TJPB). A decisão aconteceu após ação movida pela Prefeitura de João Pessoa. Em caso de descumprimento, o sindicato pode receber multa de R$ 50 mil.

Na decisão assinada pelo desembargador Romero Marcelo da Fonseca, o pedido foi acatado, determinando a imediata suspensão da paralisação deflagrada pelos enfermeiros, “impedindo o Sindicato réu de promover quaisquer atos que importem paralisação das atividades desempenhadas pelos enfermeiros, incluindo manifestações, caminhadas e “adesivaços”.”

Na decisão, a multa diária de R$ 50 mil ao sindicato pode ser aplicada pelo descumprimento da ordem judicial. Além de multa pessoal aos seus dirigentes, em R$ 2mil, por dia de descumprimento.

Ainda como forma de garantir o efetivo cumprimento da ordem judicial, com base nos poderes previstos no art. 139, IV do Código de Processo Civil, autoriza o Município de João Pessoa “a proceder à anotação das faltas nas fichas funcionais dos servidores, com a consequente dedução salarial”.

Conforme o Sindicato, a paralisação é referente à “adesão à paralisação Nacional” da categoria profissional, pelo prazo de 24 horas, para reinvidicar a “manutenção e ratificação da remuneração conforme o PL 2564/2020”.

O desembargador entendeu que por motivo das atividades desenvolvidas pelos servidores grevistas refletirem diretamente em serviços essenciais à população, sua suspensão atinge direitos fundamentais, constitucionalmente assegurados. E a categoria não teria apresentado plano para manter o funcionamento dos serviços essenciais à população.

Redação

CONTEÚDO CONTINUA APÓS PUBLICIDADE
    VEJA TAMBÉM

    Comunicar Erros!

    Preencha o formulário para comunicar à Redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta matéria do PBAgora.

      Utilizamos ferramentas e serviços de terceiros que utilizam cookies. Essas ferramentas nos ajudam a oferecer uma melhor experiência de navegação no site. Ao clicar no botão “PROSSEGUIR”, ou continuar a visualizar nosso site, você concorda com o uso de cookies em nosso site.
      Total
      189
      Compartilhe