A Paraíba o tempo todo  |

IBGE: Mais de 10% da população paraibana tem algum tipo de deficiência; presidente da Funad fala dos investimentos do estado

CONTEÚDO CONTINUA APÓS PUBLICIDADE

Os dados da Pesquisa Nacional de Saúde (PNS), divulgada ontem pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Aponta que o estado da Paraíba possui o segundo maior percentual de pessoas com deficiência do Brasil. No país, o número de pessoas com deficiência em, pelo menos, uma de suas funções é equivalente a 17,3 milhões de cidadãos. Já na Paraíba, o percentual de pessoas com deficiência supera 10% da população maior de dois anos de idade. Para analisar esse cenário foi ouvido Segundo Simone Jordão, presidente da Fundação Centro Integrado de Apoio ao Portador de Deficiência (Funad).

De acordo com ela, integrar esta parcela da população é fundamental para o avanço da sociedade. “A Funad vem trabalhando exatamente para que a gente possa fortalecer as políticas públicas e fazer com que os paraibanos e paraibanas com deficiência tenham qualidade de vida”, disse. A presidente da Funad  enfatizou que o Governo do Estado tem se articulado para promover a inserção de pessoas com deficiência em todos os âmbitos sociais.

Os dados da pesquisa apontam que em 2019, a Paraíba encontrava-se entre os cinco estados com maior número de deficientes em todo o país. Abaixo do Estado ficaram Ceará, Bahia e Piauí. O estado de Sergipe destacou-se no topo da lista como o estado com maior percentual de pessoas com deficiência do Brasil, atingindo 12,3% da população local. A pesquisa é realizada com pessoas que tenham idade igual ou superior a dois anos e deficiência em, no mínimo, uma das funções (motora, visual, auditiva, mental ou intelectual). E, de acordo com a pesquisa, o percentual paraibano também está acima da média nacional e local, que correspondem a 8,4% e 9,9% das populações brasileira e nordestina.

Redação

CONTEÚDO CONTINUA APÓS PUBLICIDADE
    VEJA TAMBÉM

    Comunicar Erros!

    Preencha o formulário para comunicar à Redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta matéria do PBAgora.

      Utilizamos ferramentas e serviços de terceiros que utilizam cookies. Essas ferramentas nos ajudam a oferecer uma melhor experiência de navegação no site. Ao clicar no botão “PROSSEGUIR”, ou continuar a visualizar nosso site, você concorda com o uso de cookies em nosso site.
      Total
      1
      Compartilhe