CRM-PB esteve na unidade de saúde ontem, sexta (12), e deu prazo até o dia 25 para a resolução do problema

O Conselho Regional de Medicina da Paraíba (CRM-PB) fiscalizou o Hospital e Maternidade Flávio Ribeiro Coutinho, em Santa Rita, na região metropolitana de João Pessoa e constatou a quantidade insuficente de médicos anestesistas na unidade de saúde. De acordo com a escala médica apresentada pela direção do hospital, não há profisssionais desta especialidade contratados para as 24 horas de funcionamento do hospital. Desta forma, o CRM-PB irá aguardar que o problema seja resolvido até o dia 25 de julho. Caso contrário, os médicos que atuam no hospital serão interditados eticamente pelo Conselho.

“Um hospital geral e maternidade deste porte não pode funcionar sem anestesista. Se um paciente ou uma gestante chegarem precisando de cirurgia, em um período que não haja anestesista, como proceder? A Prefeitura de Santa Rita tem que resolver isso o mais rápido possível”, disse o diretor de Fiscalização do CRM-PB, João Alberto Pessoa. O hospital é filantrópico e realiza cerca de três mil atendimentos por mês.

O diretor do CRM-PB explicou que, após a visita de hoje, a falta de anestesistas 24h foi resolvida parcialmente, com um acordo feito entre a direção do hospital e a Cooperativa dos Anestesistas da Paraíba (Coopanest PB), que se comprometeu em suprir os plantões até o dia 25 deste mês. O CRM-PB irá elaborar um relatório de fiscalização ao hospital e encaminhar ao Ministério Público Federal e Estadual, Secretaria de Saúde de Santa Rita e direção do hospital.

 

Assessoria

Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Especialista dá dicas de exercícios para fazer em casa na quarentena

A pandemia do novo coronavírus está mudando o dia a dia de muitas pessoas. Por conta das recomendações de isolamento social para conter a disseminação da covid-19, principalmente,  idosos e…

Trauma/CG prepara leitos de retaguarda para pacientes com covid-19

O Hospital Estadual de Emergência e Trauma Dom Luiz Gonzaga Fernandes, em Campina Grande, está preparando duas enfermarias, uma com 30 leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) e outra…