Por pbagora.com.br

 Mais de 600 casos de acidentes com animais peçonhentos (cobras e escorpiões) foram atendidos pelo Hospital de Emergência e Trauma de Campina Grande, no período de janeiro a junho de 2017. De acordo com o Ceatox (Centro de Assistência Toxicológica), vinculado à Universidade Estadual da Paraíba, em 64 municípios paraibanos foram registrados 117 ataques de serpentes. O município de Pedra Lavrada, no Curimataú, registrou o maior número de casos: 23 acidentes.

Nenhum óbito foi registrado. Em 2016, no mesmo período, ocorreram 135 acidentes com serpentes, 14% a mais em relação a 2017. No ano passado, de acordo com o Ceatox, foi registrada uma morte por picada de cobra e duas por picada de escorpião.

Já em relação as picadas de escorpião, em 22 localidades, ocorreram 485 casos de picadas. Em 2016 foram 446 casos, 9% a menos. O município de Campina Grande foi o recordista em acidentes com esse tipo de animal, com 419 casos. No ranking das localidades onde os acidentes foram registrados, Queimadas, no Agreste, ficou em segundo lugar, com 10 casos.

Redação

Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Butantan anuncia que testes da CoronaVac chegaram à fase final

Os resultados sairão na primeira semana de dezembro Chegou à fase final o estudo clínico da CoronaVac, a vacina desenvolvida pelo Instituto Butantan em parceria com biofarmacêutica Sinovac Life Science.…

Brasil tem média móvel de 496 mortes por Covid a cada dia; 11 estados têm alta de óbitos

O consórcio de veículos de imprensa divulgou novo levantamento da situação da pandemia de coronavírus no Brasil a partir de dados das secretarias estaduais de Saúde, consolidados às 20h desta…