O Hospital Metropolitano Dom José Maria Pires; as Unidades de Pronto Atendimento (UPAs) – de gestão estadual –  de Guarabira, Santa Rita e Princesa Isabel e o Centro Especializado em Reabilitação (CER), de Sousa, estão sob a gestão direta da Secretaria de Estado da Saúde (SES), a partir desta segunda-feira (27), após o fim do contrato com as organizações sociais que administravam as unidades. A população paraibana continuará sendo atendida normalmente.

As unidades de saúde passam a ser administradas pelo Governo do Estado e os profissionais serão contratados, provisoriamente, por excepcional interesse público, até que a Fundação PB Saúde passe a administrar tais serviços.

O secretário de Saúde, Geraldo Medeiros, explica que “a criação da Fundação passará pela apreciação da Assembleia Legislativa tão logo retome os trabalhos legislativos e, caso seja aprovada, assumirá gradativamente as unidades hospitalares”.

O Governo já encerrou o contrato com Organização Social para  administrar o Hospital Estadual de Emergência e Trauma Senador Humberto Lucena e Hospital Geral de Mamanguape desde o dia 28 de dezembro de 2019 e, no próximo dia 22 de fevereiro, será encerrado o último contrato de organização social vigente no Complexo Hospitalar Janduhy Carneiro, em Patos.

PB Agora

Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

MPF e MP convocam pacientes do Laureano que tiveram tratamento interrompido

O Ministério Público Federal (MPF) e Ministério Público da Paraíba (MPPB) lançaram nesta quarta-feira (19) convocação aos pacientes do Hospital Napoleão Laureano (HNL) para que informem aos órgãos fiscais da lei se…

Neurocirurgião, com mais de 15 mil cirurgias, alerta ao PB Agora risco de nova “brincadeira desafio do casaco”

Depois do “desafio da rasteira”,  também chamado de “quebra crânio” que causou traumatismo craniano em uma criança de 11 anos em uma cidade do Estado de São Paulo, e uma…