Por pbagora.com.br

O presidente da Assembleia Legislativa da Paraíba (ALPB), Adriano Galdino, defendeu, na manhã desta sexta-feira (12), a inclusão de todos os profissionais da área de educação das redes pública e privada de ensino no grupo prioritário de imunização contra a Covid-19 no estado.

Adriano lembrou que os professores já têm prioridade, mas disse entender ser extremamente justa estender a vacinação para todos os trabalhadores de colégios, creches e universidades, incluindo-lhes no grupo prioritário.

Sobre a vacinação de professores, o Ministério da Saúde coloca a categoria no grupo quatro de prioridades, após idosos, profissionais de saúde, indígenas e pessoas com doenças crônicas. Mas, ainda não há data para aplicar doses em profissionais do ensino.

O presidente informou que irá encaminhar requerimentos ao Ministério da Saúde e a secretária estadual de Saúde solicitando a inclusão de todos os profissionais da educação nos grupos prioritários.

“A imunização da categoria tem sido defendida por gestores, como forma de ampliar a retomada das aulas presenciais, além de preservar a vida desses profissionais. Seria importante agilizar a imunização dos professores e incluir todos os funcionários da área, dada a emergência para a reabertura das escolas”, defende Adriano.

Adriano acrescenta que a ALPB vai promover uma audiência pública, ainda no mês de fevereiro, para discutir o retorno das aulas presenciais e a inclusão de todos os profissionais da educação nos grupos prioritários de imunização.

PB Agora

Notícias relacionadas

Brasil bate recorde de mortes por Covid-19 registradas nas últimas 24 horas

O consórcio de veículos de imprensa divulgou novo levantamento da situação da pandemia de coronavírus no Brasil a partir de dados das secretarias estaduais de Saúde, consolidados às 20h desta…

Vacinação: PL de Santiago quer pessoas com síndrome de Down em grupo prioritário 

A Federação Brasileira das Associações de Síndrome de Down aponta que no Brasil existe uma média de 270 mil pessoas com síndrome de Down. O número chama a atenção para…