A promotora da Cidadania e Direitos Fundamentais e do Idoso de João Pessoa, Sônia Maia, deve entrar, ainda esta semana, com uma ação civil pública contra o Município. O motivo é que, enquanto 1.138 idosos aguardam por vaga numa das cinco instituições de longa permanência regulares da cidade, atualmente sem vagas, a Prefeitura, que teria alugado uma casa desde 2014 para diminuir a lista de espera, não conseguiu, em quatro anos, terminar a reforma.

 

Atualmente, apenas 295 idosos estão nas entidades de acolhimento da Capital. Conforme a promotora, o projeto de casa provisória para idosos nunca funcionou. “A casa foi adquirida em 2014 e, desde então, está em reforma. Esta semana, entro com ação civil pública para fazer com que o município receba uma determinação judicial para que essa casa comece a funcionar”, declarou.

 

“Vou entrar com a ação civil pública com obrigação de fazer para que, além de concluir a reforma, o município de João Pessoa construa uma casa para idosos. E isso tem que entrar na lei do orçamento, e no próximo ano já ter essa meta”, acrescentou. Sônia Maia destacou que não há vagas em nenhuma das instituições existentes na Capital.  “E essas entidades não são como presídios onde cabem trezentas, mas se coloca oitocentas pessoas. São idosos que deram tributos à sociedade e precisam de um amparo”, observou.

 

Ela considera, inclusive, muito alto o número de idosos que aguardam vagas nas instituições e lamentou que, dos que esperam, se for feito um levantamento hoje, muitos terão falecido. “Muitos deles estão em situação tão difícil, precisam de atendimento de emergência. Quando a gente vai atrás, já morreram. E isso só aqui em João Pessoa”, ressaltou.

 

Redação

 


Veja como adquirir a certificação digital para pessoa física sem burocracia

 

Total
0
Compartilhamentos
Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

OPINIÃO: O Hospital Napoleão Laureano precisa é da ajuda de todos, privados e públicos. O resto é mimimi!

Procurar culpados, ou simplesmente tentar fazer da instituição um cavalo de batalha para defender interesses que só interessam a alguns, nada disso vai resolver grave crise que por ora enfrenta…

Sarampo: SES orienta vacinar crianças de 6 a 11 meses com dose “zero”

Começa, nesta sexta-feira (23), a vacinação contra o Sarampo para crianças de 6 a 11 meses em toda a Paraíba. A Tríplice Viral faz parte do calendário permanente de vacinação,…