Uma nova virose surge ainda no ano de 2019. Trata-se do novo coronavirus, COVID-19. O Vírus é capaz de desencadear uma infecção pulmonar respiratória aguda causada. O primeiro local a identificar, foi Wuhan, na província de Hubei, República Popular da China, em 1 de dezembro de 2019, mas o primeiro caso foi reportado em 31 de dezembro do mesmo ano. Acredita-se que o vírus tenha uma origem zoonótica, porque os primeiros casos confirmados tinham principalmente ligações ao Mercado Atacadista de Frutos do Mar de Huanan, que também vendia animais vivos.

alt text

Em virtude do acelerado número crescente de casos de CONVID-19, no último 11 de março de 2020, a Organização Mundial da Saúde declarou o surto uma pandemia. Com inúmeros casos se espalhando pelo mundo, os cientista isolaram o novo coronavírus, o COVID-19, e constataram que é 70% semelhante na sequência genética ao SARS-CoV. Os cientistas ainda mapearam e disponibilizaram a sua sequência genética. Inicialmente, o vírus não mostrou a mesma gravidade do SARS, porém com um contágio maior.

As questões levantadas incluem se o vírus está circulando há mais tempo do que se pensava anteriormente, se Wuhan é realmente o centro do surto ou simplesmente o local em que foi identificado pela primeira vez com a vigilância e os testes em andamento, e se poderia haver uma possibilidade de que Wuhan seja um evento de super dispersão.

Sinais e sintomas de COVID-19 Os sintomas e suas intensidades variam muito, pois vão desde sintomas ligeiros semelhantes à constipação até pneumonia viral grave com insuficiência respiratória potencialmente fatal. Em muitos casos de infecção não se manifestam sintomas. Nos casos sintomáticos, os sintomas mais comuns são febre, tosse e dificuldade em respirar. Entre outros possíveis sintomas menos frequentes estão garganta inflamada, corrimento nasal, espirros ou diarreia. Entre as possíveis complicações estão pneumonia grave, falência de vários órgãos e morte.

Os casos mundiais confirmados no último dia 8 de abril, são oa seguintes: alt text

Acarretando no seguinte número de mortos até o dia 8 de abril alt text

Apesar desses números, os casos de recuperados da COVID-19 são os seguintes: alt text

Desde o início os casos confirmados de COVID-19 cresceram aceleradamente, conforme o gráfico abaixo:

alt text

Já os casos de mortes desde o início da ocorrência de casos de COVID-19 são os seguintes:

alt text

Mas sempre existe uma luz no fim do túnel, e esta luz é refletida através dos dados de pessoas recuperadas, desde o início da ocorrência de casos de COVID-19.

alt text

Se compararmos os casos de mortes, com casos confirmados e casos recuperados, veremos o seguinte cenário:

alt text

Ainda é possivel vermos que a situação dos dados de mortes por país é a seguinte:

alt text

E o caso de pessoas recuperadas por país é este:

alt text

No Brasil é possível verrificarmos o seguinte cenário: alt text

Cenário Mundial

Panorama Mundial de Casos Confirmados

alt text

Panorama Mundial de Mortes

alt text

Panorama Mundial de Pessoas Recuperadas

alt text

SINTOMAS

alt text

Entre os sinais de emergência que indicam a necessidade de procurar imediatamente cuidados médicos estão a dificuldade em respirar ou falta de ar, dor persistente ou pressão no peito, confusão, ou tom azul na pele dos lábios ou da cara.

O período de incubação entre a exposição ao vírus e o início dos sintomas é, em média, de 5 dias, embora possa variar entre 2 e 14 dias. A doença é contagiosa durante o período de incubação, pelo que uma pessoa infetada pode contagiar outras antes de começar a manifestar sintomas.

 

Eli Morais
Analista de Sistemas
Pós-graduado em Desenvolvimento de Aplicativos (mobile)
Pós-graduado em Desenvolvimento de iot (internet das coisas)
Pós-graduando em Desenvolvimento de Inteligência Artificial (Ciência de Dados)
Aluno de Mestrado pela Universidade Federal de Campina Grande (UFCG)

Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Estado, por meio da Seap, produz mais de 100 mil máscaras

O Governo do Estado, por meio da Secretaria da Administração Penitenciária (Seap), já produziu, em pouco mais de dois meses, 100 mil máscaras em TNT – tecido não tecido. A…

Diário Oficial: criação do Hospital das Clínicas de Campina é oficializada

O Diário Oficial da Paraíba (DOE-PB) de hoje (29), oficializa a criação do Hospital das Clínicas de Campina Grande (HCCG), no Agreste do estado. A unidade de saúde terá como…