A jornalista paraibana Mafalda Moura confirmou durante entrevista à Joven Pan que o seu irmão, o enfermeiro Idalgo Moura, de 45 anos, que atuava na linha de combate ao covid-19 no Hospital Municipal de Tatuapé, em São Paulo, morreu na noite dessa terça-feira (31), com os sintomas da doença.

Mafalda detalhou que Idalgo estava internado no próprio hospital em que trabalhava desde o dia 21 de março, já que no dia anterior ele teria relatado à família que se sentiu muito sonolento e chegou a dormir por 24 horas. No dia 21 ele foi trabalhar ainda sonolento e sem conseguir se alimentar, por conta de enjoos. No trabalho, a indisposição piorou e ele foi posto em observação. Em questão de horas, o enfermeiro já estava entubado e na UTI.

O pulmão parou de responder, assim como o rim. Os médicos ainda chegaram a tentar o tratamento com cloroquina, mas não surtiu efeito.

Um outro irmão de Mafalda está em São Paulo tentando autorizar a cremação do corpo e trazer as cinzas de volta para a Paraíba.

Apesar da morte, o resultado do exame para covid-19 de Idalgo ainda não saiu.

PB Agora

 

Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

MP recomenda e prefeito deve proibir fogueiras juninas em Campina Grande

O feriadão antecipado como forma de diminuir a circulação de pessoas em Campina Grande, e consequentemente, os riscos de contaminação do novo coronavírus, terminou,mas as medidas de restrições continuam. A…

Deputado pede transparência em números da Covid-19 em CG e defende retomada

Diante diante dos números desencontrados dos casos de Covid-19 em Campina Grande, o deputado estadual Inácio Falcão (PCdoB), pediu transparência na divulgação dos dados de pessoas infectadas om o vírus…