Por pbagora.com.br

O Conselho Regional de Medicina da Paraíba (CRM-PB) recebeu ofício da diretoria técnica do Hospital da Polícia Militar Edson Ramalho, em João Pessoa, informando a superlotação da unidade e que, por este motivo, os atendimentos clínicos estarão suspensos a partir do dia 21 de setembro. De acordo com o documento, há cerca de 50 pacientes internados aguardando vagas no hospital ou em outra instituição de saúde. Com a pandemia, o número de atendimentos da unidade mais que dobrou, ficando acima da capacidade de atendimento do hospital.

“Nesta quarta-feira (16) o CRM-PB irá ao hospital verificar as denúncias e, ao mesmo tempo, já notificou diretores de hospitais e UPAs, além da diretoria da Central de Regulação do Estado, para debatermos como será feito o fluxo de pacientes”, destacou o diretor de Fiscalização do CRM-PB, João Alberto Pessoa.

A diretoria técnica do Hospital Edson Ramalho também informou ao CRM-PB que, diante da diminuição dos casos de Covid-19, as Unidades de Pronto Atendimento (UPAs) já deveriam iniciar o atendimento aos pacientes com outras enfermidades. Ainda conforme o documento do hospital, antes da pandemia a unidade atendia uma média de 1,6 mil pacientes por mês e que, atualmente, esse número aumentou para 4 mil atendimentos mensais.

 

Redação com Assessoria

Notícias relacionadas

Declaração do IRPF: na PB, contribuintes podem destinar até 3% do imposto devido a 45 fundos da infância

Doações podem ser feitas até o dia 30 de abril no programa da Receita Federal. MPPB e TCE fiscalizam aplicação de recursos O prazo para a entrega da declaração do…

Brasil registra 1.786 mortes em 24 horas; total chega a 261 mil

O consórcio de veículos de imprensa divulgou novo levantamento da situação da pandemia de coronavírus no Brasil a partir de dados das secretarias estaduais de Saúde, consolidados às 20h desta…