Por pbagora.com.br

Diante diante dos números desencontrados dos casos de Covid-19 em Campina Grande, o deputado estadual Inácio Falcão (PCdoB), pediu transparência na divulgação dos dados de pessoas infectadas om o vírus na cidade. É que os números divulgados pela Secretaria Estadual de Saúde (SES), não batem com os números divulgados no boletim diário da Secretaria de Saúde do Município

Durante entrevista concedida a uma emissora de rádio campinense, o parlamentar pediu que a Prefeitura Municipal de Campina Grande seja mais transparente na divulgação dos dados.

– Eu preciso, de fato, ter mais segurança e mais conhecimento desses números que estão sendo divulgados em Campina Grande. Tenho certeza que precisamos, neste exato momento, ter conhecimento desses números que, na minha opinião, não estão sendo reais, porque o número de pessoas infectadas em Campina está assustadoramente muito alto – concluiu.

Em entrevista a Rádio Caturité FM, Inácio anunciou sua pré-candidatura à PMCG, e se mostrou favorável à reabertura gradual e planejada do comércio de Campina Grande.

Inácio Falcão ressaltou o impacto da pandemia no Estado, em especial no setor da economia, e declarou ser favorável à reabertura gradual do comércio da região central da cidade.

– Eu tenho visto no Centro de Campina Grande o acúmulo de pessoas. Se abrir o comércio e não adotar regras, as pessoas vão passear no Centro e conversar nas praças. O governo estadual ou municipal tem que estipular regras. O comércio está numa situação muito difícil, empresários que não têm como pagar os funcionários, o governo federal tá dando com uma mão e tirando com as duas. O comércio precisa ser reaberto? Eu acredito que sim, mas com regras e cautela – afirmou.

O deputado ainda comentou um possível adiamento das eleições e criticou a gestão municipal de saúde.

– O Congresso Nacional descartou a possibilidade de prorrogação de mandatos. Se tiver que adiar, será para o mês de dezembro. Nós estamos preparados para qualquer coisa que a Justiça determinar, pois nós sabemos que a população de Campina Grande não absorve esse modelo de gestão, que está fazendo muita besteira, principalmente na área da saúde – disse.

SL
PB Agora

Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Covid-19: vacinação obrigatória será analisada pelo STF

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Ricardo Lewandowski decidiu, nesta sexta-feira (23), que vai levar diretamente ao plenário três ações que discutem a realização compulsória de vacinação e outras medidas profiláticas no combate…

COVID-19: Paraíba tem 433 novos casos em 24h e 9 óbitos

Neste sábado (24) a Paraíba registrou 433 novos casos de Covid-19 e 09 óbitos confirmados desde a última atualização. Cinco dos óbitos ocorridos nas últimas 24h. Até o momento, 130.658…