“Dei tudo a Lucas. Votei nele e dei a presidência do partido em João Pessoa e ele me paga com traição”. O desabafo é do deputado estadual Tião Gomes (PSL), que foi destituído pela executiva nacional, nesta sexta-feira (15), do comando da legenda na Paraíba. O vereador Lucas de Brito, que já comandava a legenda em âmbito municipal, foi quem assumiu o lugar de Tião.

 

Segundo o parlamentar, a nacional tanto queria que ele apoiasse o movimento Livres, que é uma corrente defendida pela legenda, quanto queria que em 2018 a sigla apoiasse o prefeito de João Pessoa, Luciano Cartaxo.

“O partido me fez duas imposições que eu apoiasse o prefeito Luciano Cartaxo e o movimento Livres, que é uma corrente dentro do partido. Sou um homem de posição, sou conservador. Isso foi uma baita sacanagem. Dei tudo a Lucas. Votei nele e dei a presidência do partido em João Pessoa e ele me paga com traição”, disse ao Blog do Anderson.

Tião ressaltou que a gota d’água foi a crítica que fez ao vice-prefeito Manoel Júnior essa semana. Segundo o deputado, o presidente nacional da legenda, Luciano Bivar, é ligado a Michel Temer e Manoel Júnior fez pressão para tirá-lo do comando do PSL.
 



Redação

 

Total
0
Compartilhamentos
Deixe seu Comentário