Por pbagora.com.br

Prefeito Bruno Cunha Lima destaca avanço e cria expectativa que Município volte a integrar também a Comissão Intergestores Bipartite

 

O Município de Campina Grande vai passar a fazer parte das discussões relativas à divisão, distribuição e organização da vacina contra a covid-19 no âmbito estadual da Paraíba. Após reiteradas solicitações de inclusão no debate, a Prefeitura de Campina Grande foi convidada a fazer parte da Comissão Estadual de Vacinação contra a covid-19.

Nesta quinta-feira, 22, a Secretaria Municipal de Saúde participará, de forma remota, da primeira reunião da comissão. A medida, tomada pela Secretaria Estadual de Saúde, atende também a uma decisão da Justiça Federal, que obriga o Estado a publicizar os critérios de distribuição das doses entre os municípios.

A inclusão de Campina Grande nas discussões acontece após uma série de questionamentos, levantados pelo prefeito Bruno Cunha Lima, à condução estadual do processo de distribuição das vacinas. Após esses questionamentos, o Ministério Público Federal e o Ministério Público do Estado da Paraíba identificaram falhas importantes nas divisões de doses, que inclusive são citadas na decisão judicial.

Uma das falhas identificadas é o erro de interpretação de outra decisão judicial, que destinou mais vacinas para os profissionais de saúde da capital (João Pessoa) do que o número adequado, retirando as doses do quantitativo dos outros 222 municípios paraibanos. Outro erro, verificado pelo prefeito Bruno, foi à diferença no número de doses enviadas para Campina Grande e o número informado pelo Estado ao Ministério da Saúde, o que representa uma divergência de 4.709 doses a mais do que efetivamente o município recebeu.

O prefeito encarou a inclusão da cidade de Campina Grande na Comissão como um ato, ainda que tardiamente, de justiça. “Campina Grande é a segunda maior cidade da Paraíba e, no entanto, não era ouvida nas discussões sobre a estratégia da campanha de imunização. Nós estamos fazendo o nosso dever de casa, inclusive com o reconhecimento dos Ministérios Públicos, e, face a tudo isso, nada mais justo que o município esteja dentro do debate. Nós queremos contribuir para este processo, levando nossa experiência, ouvindo o Estado e os outros municípios e monitorando e ajudando a elaborar as estratégias”, disse o prefeito.

Próximo foco: integrar a CIB 

Apesar de ser a segunda maior cidade da Paraíba, como frisou o prefeito Bruno, Campina Grande não voltou, desde 2017, a ter representação na Comissão Intergestores Bipartite (CIB), que congrega a Secretaria Estadual de Saúde e as Secretarias Municipais de Saúde para discutir as políticas públicas em saúde no Estado.

Contudo, o Município conseguiu outra vitória neste mês, que foi o reconhecimento na CIB sobre a necessidade de ampliação no número de profissionais de saúde da cidade (de cerca de 11 mil para 21 mil), o que garante mais doses para este grupo.

Notícias relacionadas

Testagem rápida para a Covid-19 tem 11 casos positivos em João Pessoa

Uma ação de testagem rápida para a Covid-19, instalada nesta segunda-feira (17) no Busto de Tamandaré, em João Pessoa, registrou 27% dos casos como positivos. Foram realizados 40 testes, sendo…

Prefeitura de Campina Grande avança nesta terça na vacinação contra Influenza e Covid

Os professores e idosos a partir de 60 anos são vacinados contra Influenza nesta terça-feira em Campina Grande. Este grupo poderá ser imunizado em um ponto fixo localizado no Centro…