Por pbagora.com.br

 O Instituto Cândida Vargas (ICV) promove a partir desta quarta-feira (29) uma série de atividades sobre a importância do aleitamento materno, em alusão à Semana Mundial de Amamentação. A ação segue até o dia 8 de agosto, com uma programação especial de orientação para as mães atendidas na maternidade.

Serão oferecidas, durante a programação, atividades como orientações sobre alimentação saudável na gestação, oficinas, rodas de conversa, sessão de cinema, dia da beleza e fisioterapia para fortalecer e incentivar o aleitamento materno.

A coordenadora do Banco de Leite Humano do ICV, Daniele Maciel, destaca a importância do incentivo e promoção à amamentação. “O aleitamento materno protege o bebê de possíveis infecções e outros problemas de saúde. Costuma-se dizer que o leite é a primeira vacina do recém-nascido, porque é rico em proteção”, afirmou.

Ela explica que o leite materno contém todas as proteínas, açúcar, gordura, vitaminas e água que o bebê necessita para ser saudável. Além disso, o alimento tem determinados elementos que o leite em pó não consegue incorporar, tais como anticorpos e glóbulos brancos.

Atividades nas USF – Além da ação na maternidade, também serão realizadas atividades de promoção ao aleitamento materno com as usuárias das Unidades de Saúde da Família (USF). “As equipes foram treinadas por funcionários da Cândida Vargas para orientarem as mães e gestantes nas USF”, explicou a coordenadora do Banco de Leite.

Para esse trabalho foram distribuídos kits com materiais educativos, aventais ilustrativos e bonecas, que simulam bebês. Este material será utilizado nas oficinas de orientação e alerta sobre o aleitamento materno.

Banco de Leite – Na Rede Municipal de Saúde, o Banco de Leite Zilda Arns, que funciona no Instituto Cândida Vargas (ICV), ajuda a beneficiar principalmente os recém-nascidos prematuros, de baixo peso e que estão internados em Unidades de Terapia Intensiva, Unidades de Cuidados Intermediários e Método Canguru. Devido ao baixo estoque de leite humano, o ICV convoca e orienta as mães para a importância da doação.

Atualmente, o Banco possui 15 doadoras internas e 20 doadoras externas. A coleta está em torno de 35 litros mensais. Com essa média é possível nutrir apenas 140 bebês, tendo um consumo médio de dois litros por dia.

Para ser doadora, a mulher deve estar com os exames atualizados e não possuir nenhuma doença transmissível. Para que a doação seja recolhida, as mulheres devem entrar em contato com o Banco de Leite Zilda Arns, que enviará uma equipe especializada a sua casa para fazer o recolhimento do leite. Para mais informações e orientações, o telefone para contato é o 3015-1555.

Instituto – No ICV são realizados aproximadamente 700 partos ao mês, filhos de usuárias de vários municípios do Estado. Referência em maternidade na Paraíba e considerado como um dos melhores hospitais na área no Nordeste, o instituto oferece desde acompanhamento pré-natal até um banco de leite, para os casos da mãe não conseguir amamentar.

Além de trabalhar na realização do parto, o ICV integra uma série de cuidados com a mãe e o recém-nascido. Para as mães que desejam ter seu filho de forma natural, há um programa de acompanhamento e preparação para o parto normal. Uma equipe com fisioterapeutas e psicólogos informa a mãe sobre pré e pós-parto e oferece um curso de primeiros cuidados com o bebê.

 

PB Agora com Secom-JP

Notícias relacionadas

Governo e UEPB planejam aplicativo para marcação de vacina em idosos

O secretário de Saúde da Paraíba, Geraldo Medeiros anunciou na tarde desta terça-feira (26) durante entrevista à rádio Correio FM que o governo, junto com a UEPB deverão criar um…

PARAÍBA: grávida com reinfecção da covid-19 está sendo acompanhada

Após ser atendida no dia 18 de janeiro com 23 semanas de gestação, uma paciente com reinfecção por Covid-19 está sendo acompanhada pela maternidade Frei Damião, que integra a rede…