Por pbagora.com.br

Apesar das insistentes recomendações dos médicos, da Organização Mundial de Saúde (OMS), do Ministério da Saúde e das autoridades sanitárias, muitos campinenses tem descumprido as medidas de isolamento social em prevenção ao novo coronavírus, e se deslocado até o Centro da cidade.

Em um descumprimento aos decretos estadual e municipal, muitas pessoas têm formado filas em frente as agências bancárias. Nesta segunda-feira, novas filas foram registradas no Centro em frente as agências da Caixa Econômica Federal e do Banco do Brasil. Nos supermercados também está havendo aglomeração de pessoas principalmente na entrada dos estabelecimentos.

As agências bancárias, assim como outros órgãos, vem seguindo o plano de contingenciamento com acessos limitados aos caixas para conter o avanço do Covid 19. Vale lembrar que o comércio da cidade permanece fechado até o controle da pandemia, funcionando apenas os serviços essenciais e indispensáveis.

Os idosos também tem descumprido as medidas de isolamento social e insistido em andar de ônibus em Campina Grande. Pelo menos 10.400 idosos circularam no transporte público da cidade, em pouco mais de 10 dias, segundo a Superintendência de Trânsito e Transporte Público (STTP). De acordo com o órgão, há uma grande preocupação com a quantidade de idosos utilizando os serviços mesmo após as recomendações de isolamento social como prevenção ao novo coronavírus.

A Paraíba está com 35 casos confirmados de contaminação pelo novo coronavírus, segundo informações da Secretaria de Estado da Saúde (SES) divulgadas neste domingo (5). Quatro mortes confirmadas por Covid-19 já aconteceram no estado desde o início da pandemia – três foram registradas sábado (4). Outras 13 mortes suspeitas de Covid-19 seguem em investigação.

Em Campina Grande já foram confirmadas três casos da doença, o que preocupa as autoridades.
Alerta – Um painel de monitoramento criado pela Fiocruz Bahia prevê um aumento de 328% no número de casos de coronavírus na Paraíba em uma semana. O número deve sair de 35, que é o confirmado até as 10h30 desta segunda-feira (6), para 150, no dia 13 de abril. Os dados são uma previsão e, para chegarem a esses números, os cientistas compararam experiências anteriores e observaram padrões de comportamento humano. Assim, fizeram a previsão de uma situação com uma margem de incerteza associada.

Em recente entrevista, o secretário de Saúde do Estado, o médico pneumologista Geraldo Medeiros, voltou a pedir que as pessoas sigam as recomendações e permaneçam em casa.

– Haverá mortes pelo coronavírus. Por isso, é importante que as pessoas se conscientizem e preservem seus familiares. Não saiam de casa. Evitem sair de casa – frisou.

Severino Lopes
PB Agora

Notícias relacionadas

Brasil completa 50 dias com média de mais de 2 mil mortes diárias por Covid

O Brasil registrou 2.791 mortes por Covid-19 nas últimas 24 horas e totalizou nesta quarta-feira (5) 414.645 óbitos desde o início da pandemia. Com isso, a média móvel de mortes…

Paraíba recebe nesta quinta mais 70,5 mil doses da vacina Aztrazeneca

Nesta quinta-feira (06), a Paraíba recebe mais 70.500 doses da vacina Oxford/Astrazeneca. O avião com o imunizante deverá chegar em solo paraibano às 17:15 h no Aeroporto Castro Pinto. De…