Por pbagora.com.br

 Os barbudos estão em alta, basta ver o sucesso do “hipster da Federal”, mas será que cultivar uma barba como aquela é saudável? Ou melhor, será que ter contato com toda aquela “mata” pode transmitir doenças?

No início de 2015, uma pesquisa afirmou que a barba poderia estar cheia de coliformes fecais. A polêmica foi rebatida por outro estudo, publicado no Journal of Hospital Infection, mostrando que a barba poderia servir como fator de proteção.

A pesquisa foi realizada com homens que trabalhavam em hospitais e afirmava que os pelos faciais ajudavam a proteger contra Staphylococcus aureus, responsável por doenças como impetigo e foliculite.

“As mãos são consideradas partes do corpo com altíssimo grau de contaminação (100 mil bactérias por cm2) e, constantemente, quem tem barba, leva as mãos até ela, carregando toda esta contaminação. Tudo que contamina as mãos, contamina a barba. Isso pode incluir coliformes fecais (de todos os objetos e alimentos tocados), Staphylococcus aureus (de saliva) e vírus como o da gripe”, explica o biomédico Roberto Figueiredo, conhecido como Dr. Bactéria.

Mas afinal, a barba ter coliformes fecais é um problema?
Toda superfície tem bactérias. Isso inclui tablets e celulares, que estão em contato com o rosto e com as mãos frequentemente. Até mesmo a água mineral tem presença desses coliformes.

Segundo as regras da Anvisa, existe um limite mínimo tolerado para a presença dessas bactérias, a do queijo, por exemplo, é de até 500 UFC (Unidades Formadoras de Colônia).

Redação com UOL

Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

COVID-19: Paraíba tem 433 novos casos em 24h e 9 óbitos

Neste sábado (24) a Paraíba registrou 433 novos casos de Covid-19 e 09 óbitos confirmados desde a última atualização. Cinco dos óbitos ocorridos nas últimas 24h. Até o momento, 130.658…

Covid-19: vacinação obrigatória será analisada pelo STF

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Ricardo Lewandowski decidiu, nesta sexta-feira (23), que vai levar diretamente ao plenário três ações que discutem a realização compulsória de vacinação e outras medidas profiláticas no combate…