Por pbagora.com.br

Além de queda, coice. Como se não bastasse o estrago imensurável que está causando ao país, a pandemia, o Covid 19 (coronavírus) caiu como o maná dos deuses para os maus gestores. Tanto no setor privado como, sobretudo, na esfera pública.

A essa altura dos acontecimentos – ainda no começo, no Brasil – de um quadro previsto como muito preocupante, a pandemia já é a grande salvação desses gestores, para justificar todas as suas falhas e a sua incompetência.

A partir de agora, o coronavírus será usado como a grande desculpa para tudo o que deu de errado, especialmente, na gestão pública. E o pior é que, pelas circunstâncias, termina sendo irrefutável, na medida em que também terá sido, verdadeiramente, entrave para a execução de projetos e ideias do outro lado da medalha, ou seja: os gestores de notória competência.

Demanda

Os gestores reconhecidamente competentes também hão de usar a pandemia do coronavírus como a grande estratégia para reprimir todas as demandas que não lhe sejam convenientes, especialmente aquelas oriundas do funcionalismo público. E do privado também, por que não?

Abre ou fecha?

Agora danou-se: o governador João Azevêdo está baixando um decreto que vai ampliar para até 3 de maio o prazo de fechamento obrigatório do comércio paraibano, por causa da pandemia.

Ocorre que, em Campina Grande, o prefeito Romero Rodrigues vai autorizar que o comércio campinense volte às suas atividades normais no dia 20 de abril.

E agora, a quem obedecer?

Economia despenca

Não se sustenta o discurso de que devemos flexibilizar ou relaxar o isolamento social para aplacar os seus efeitos sobre a economia.

Se tem um setor que, inevitavelmente, será seriamente afetado pela pandemia, é o da economia. Em qualquer cenário, diga-se de passagem.

Mantido o isolamento social a economia perde, e muito. Se flexibilizar, perderá muito mais, porque aí o vírus terá se proliferado, causado mortes em grandes escala. E é aí que o buraco não é só mais embaixo, é muito mais profundo.

 

Wellington Farias

PB Agora

Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Aumento de casos de covid-19 são reflexos do 7 de setembro, reforça João

O governador João Azevêdo (Cidadania) declarou na tarde desta segunda-feira 928) durante o Programa Fala Governador, que apesar de estarem havendo aberturas de equipamentos públicos, a exemplo do restaurante popular…

Cícero Lucena propõe o programa Rede da Saúde da Mulher

O cuidado com a mulher deve ser permanente, universal e integral. Pensando nisso, o candidato à Prefeitura de João Pessoa, Cícero Lucena (Progressistas), lançou dentre as várias propostas de seu…