A Paraíba o tempo todo  |

AGOSTO DOURADO: saiba os mitos e verdades sobre alimentos e amamentação

CONTEÚDO CONTINUA APÓS PUBLICIDADE

O oitavo mês do ano é lembrado pela campanha Agosto Dourado, que tem por finalidade incentivar o aleitamento materno. Mas quando se fala de amamentação uma série de dúvidas aparece, sobretudo, com relação à alimentação ingerida pela mulher que amamenta. Neste sentido, a nutricionista materno-infantil do Sistema Hapvida em João Pessoa, Danielle Cardoso, explica qual a influência da alimentação sobre o processo de aleitamento materno e esclarece o que é mito ou verdade sobre o que ‘ajuda a dar leite’, como cerveja preta, canjica, açaí e tintura de algodoeiro.

“Uma alimentação equilibrada em quantidades e nutrientes variados com consumo de carboidratos saudáveis (cereais, tubérculos, frutas), boas fontes protéicas (carnes magras, ovos, laticínios), vitaminas e minerais (frutas e verduras) somada a uma boa hidratação inserida no dia a dia através de muita água, sucos terá uma grande importância na nutrição materna e sua influência no fator alimentação para bom auxílio na lactação da nutrição”, esclarece.

Para a especialista, alimentos saudáveis e naturais serão sempre a melhor escolha em qualquer fase da vida e na amamentação não é diferente. Ela afirma que, além da nutrição materna, a alimentação da mãe irá contribuir ainda mais com a nutrição do bebê e sua futura aproximação com alimentos saudáveis, já que os alimentos modificam o sabor do leite materno.

“Através de escolhas mais naturais, que se planta e colhe, nos livramos, em grande parte, de aditivos químicos alimentares como conservantes e corantes e assim contribuir para a saúde. Deve-se evitar também o consumo de cafeína, isso porque este é um nutriente considerado estimulante e ao bebê pode afetar o sono e causar agitação, principalmente nos primeiros três meses de vida”, orienta.

Alimentação, Gases e Cólicas – Quando se amamenta, muitas mulheres têm dúvidas acerca do que comer ou não, para não gerar gases no bebê. Diante disso, Danielle Cardoso assegura que as cólicas e gases acontecem de forma fisiológica, principalmente no primeiro mês de vida onde existe todo um fator de maturidade do trato gastrointestinal do bebê, sendo assim, a alimentação materna não é 100% determinante. “De modo geral, fazer alguns manejos no cozimento dos alimentos como fazer o remolho de leguminosas (feijões), trocar a água antes do cozimento; evitar alimentos que são considerados flatulentos como repolho, couve-flor, batata doce, podem ajudar a minimizar, mas necessariamente a retirada apenas em casos extremos de muitos sintomas”, sugere.

Bebida alcoólica – Uma dúvida que é sempre presente também na vida das lactantes diz respeito ao consumo de bebidas alcoólicas. Nesse caso, a nutricionista materno-infantil assegura que é importante lembrar sempre que tudo o que mamãe ingerir irá passar para o leite materno. “O efeito do álcool para os bebês é muito danoso para o desenvolvimento. Já para a mamãe, pode levar a diminuição da produção de leite devido à baixa do hormônio prolactina”, explica.

A nutricionista aponta que, no geral, quanto maior for o consumo da bebida, maior o tempo do álcool no organismo materno. Deste modo, teria que ficar sem amamentar por, no mínimo, duas ou três horas após a ingestão da bebida alcoólica.

Mito ou Verdade? – Por falar em alimentação e amamentação, toda lactante já ouviu alguma orientação de que determinado alimento aumenta a produção de leite. A nutricionista Danielle Cardoso aproveitou para esclarecer alguns mitos e verdades. Confira abaixo:

· Tomar suco de caju aumenta a produção de leite – Verdade. A ingestão de líquidos saudáveis como os sucos ajudam sim na produção de leite.

· Tomar açaí aumenta o leite – Verdade. É um alimento muito nutritivo e irá trazer muitos nutrientes e energia para a mãezinha, nesta intensa fase.

· Canjica e cerveja preta ajudam a produzir mais leite – Verdade e Mito. Alimentos saudáveis como derivados de milho são muito nutritivos e irá ajudar bastante a mãezinha. Já a cerveja, nem pensar!

· Vou sentir mais fome, durante o período de amamentação? – Verdade. A demanda energética para a produção de leite aumenta sim e é necessário um olhar de equilíbrio alimentar para que a boa nutrição contribua sempre para esse estímulo à lactação.

· Abacaxi altera o sabor do leite – Verdade. Todos os alimentos modificam o sabor do leite materno.

· Tintura de algodoeiro aumenta a produção de leite. Não há comprovação científica, mas experiências populares trazem bons resultados na lactação aliados, claro, a todos os demais fatores associados à alimentação.

· Comer doce dá mais leite – Mito.

PB Agora

CONTEÚDO CONTINUA APÓS PUBLICIDADE
    VEJA TAMBÉM

    Comunicar Erros!

    Preencha o formulário para comunicar à Redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta matéria do PBAgora.

      Utilizamos ferramentas e serviços de terceiros que utilizam cookies. Essas ferramentas nos ajudam a oferecer uma melhor experiência de navegação no site. Ao clicar no botão “PROSSEGUIR”, ou continuar a visualizar nosso site, você concorda com o uso de cookies em nosso site.
      Total
      9
      Compartilhe