Para garantir uma boa compra de pescado durante a Semana Santa com preservação da saúde e segurança alimentar, profissionais da Vigilância Sanitária da Secretaria Municipal de Saúde (SMS) orientam sobre cuidados básicos para o consumo e manipulação do peixe.

“Em ambientes como feiras, é importante que o consumidor atente para a conservação do peixe. Quando comprado em supermercados, deve ser armazenado sob refrigeração e congelamento até a data de validade do produto. Essa é uma forma de garantir que não haja contaminação do produto”, destacou Eliane Navarro, gerente da Vigilância Sanitária da Prefeitura Municipal de João Pessoa.

Ainda segundo a gerente, quando descongelados em microondas ou sob refrigeração, os peixes devem ser preparados diretamente, para evitar qualquer contaminação. Além disso, o alimento nunca deve ser descongelado à temperatura ambiente.

Além de avaliar a qualidade e a forma de armazenamento dos peixes, crustáceos e mariscos, bastante procurados na Semana Santa, a população deve estar atenta à higiene do comércio, observando a limpeza e higienização do local, exposição e armazenamento dos produtos, embalagem e prazo de validade.

“Realizamos fiscalizações durante todo ano e, nessa época do ano, intensificamos nossas ações trabalhando para evitar e reduzir danos à população. Sobretudo, a população tem de compreender que ela também é fiscal, denunciando irregularidades aos órgãos de fiscalização”, completou a gerente do serviço.

Orientações sobre o local de venda dos alimentos:

– Para escolher o estabelecimento, utilize como critério a limpeza e a organização do ambiente e a higiene dos atendentes.

– Verifique as condições das embalagens e não compre alimentos com embalagens violadas, amassadas, rasgadas, molhadas, furadas ou com outros sinais de alteração.

– Quando comprados em supermercados, observe se no rótulo consta o nome e endereço completo do fabricante, data de validade, selo do Serviço de Inspeção Estadual (SIE) ou Serviço de Inspeção Federal (SIF) e se há instruções quanto à conservação do produto.

– Os produtos devem ser expostos sempre em cima de prateleiras ou balcões, protegidos e quando refrigerados e/ou congelados mantidos na temperatura indicada pelo fabricante.

Orientações sobre a compra de pescados frescos:

– Estar livre de: contaminantes físicos (areia, pedaços de metais, plásticos e/ou poeira), químicos (combustíveis, sabão e/ou detergentes) e biológicos (bactérias, vírus e/ou moscas).

– Conservação: deve ser mantido sob refrigeração ou sob uma espessa camada de gelo.

– Olhos: devem ser brilhantes e salientes, sem a presença de pontos brancos ao centro do olho.

– Pele: úmida, firme, bem aderida e sem presença de manchas.

– Escamas: devem estar unidas entre si, brilhantes e fortemente aderidas à pele.

– Brânquias: de cor rosa ao vermelho intenso, úmidas e brilhantes e sem viscosidade (muco).

– Abdômen: aderidos aos ossos fortemente e de elasticidade marcante.

– Odor, sabor e cor: característicos da espécie que se trata.

Orientações sobre a compra de pescados secos e salgados:

– O produto deve ser armazenado em local limpo, protegido de poeira e insetos;

– Verifique se não há a presença de mofo, ovos ou larvas de moscas, manchas escuras ou avermelhadas, limosidade superficial, amolecimento e odor desagradável, que indicam que o produto não está bom para consumo.

Orientação para preparação dos alimentos:

– Conserve em vasilhas tampadas nas geladeiras o alimento preparado que não será imediatamente consumido, por, no máximo, cinco dias.

– Não deixe os alimentos cozidos à temperatura ambiente por mais de duas horas.

 

Assessoria

 


Veja como adquirir a certificação digital para pessoa física sem burocracia

 

Total
0
Compartilhamentos
Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Risco de surto no país faz Paraíba emitir alerta contra sarampo

A Secretaria de Estado da Saúde emitiu um alerta aos serviços de saúde para casos suspeitos de sarampo, embora a Paraíba apresente somente um caso em investigação. O cuidado se…

Mais dois casos de Malária são registrados na Paraíba; já são 16 este ano

A Secretaria de Estado da Saúde (SES) registrou nesta sexta-feira (16) dois novos casos de malária. A informação foi divulgada pelo Hospital Universitário Lauro Wanderley (HU), em João Pessoa. De…