Somente com oito mães doadoras regulares e com um estoque de apenas 32 litros, a direção do Banco de Leite Humano Dra. Vilani Kehrle, da Maternidade Dr. Peregrino Filho, de Patos, faz um apelo para que as mães doem o excedente de sua produção. Bebês internados na unidade e que consomem quase dois litros/dia do produto dependiam, exclusivamente, do estoque do banco para se alimentar.

A coordenadora do BLH, Joana Sabino, chama a atenção para a importância da doação e da manutenção de estoques regulares no Banco e para a questão de que a doação não prejudica a amamentação, pois trata-se do excedente de leite. “A demanda pelo produto é muito cíclica e a fonte de fornecimento somos apenas nós, mas infelizmente não temos como repor o estoque e garantir a alimentação dos bebês se não tivermos doadoras”, reitera ela. Segundo Joana, dos 21 bebês que estão na Maternidade necessitando do produto, oito estão na enfermaria Canguru, oito na UTI e mais cinco na UCIN.

O diretor geral da Maternidade, Dr. Umberto Marinho Júnior, reforça a importância da manutenção de estoques regulares no BLH. “Nós somos uma unidade de referência que tem uma UTI Neonatal com oito leitos, uma UCI Neonatal com sete leitos e uma enfermaria Canguru com mais quatro leitos, ou seja, são várias as situações que é preciso usar o leite do Banco. Por isso, sem dúvida nenhuma o BLH é extremamente importante para a Maternidade”, disse o médico. Ele lembra que a doação é um gesto muito nobre, pois o aleitamento materno até os seis meses é determinante para a saúde dos bebês, especialmente, os prematuros.

O BLH de Patos, que funciona num prédio anexo ao da Maternidade, é referência na área com avaliações que lhe confere um padrão de excelência no cumprimento de todas as normas. Joana avisa que a coleta do leite pode ser feita em domicílio. Para tanto basta ligar para o 3423-2157.

 

Secom

 


Certificado digital mais barato para advogados e contadores. Clique e saiba como adquirir

 

Total
0
Compartilhamentos
Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

OPINIÃO: O Hospital Napoleão Laureano precisa é da ajuda de todos, privados e públicos. O resto é mimimi!

Procurar culpados, ou simplesmente tentar fazer da instituição um cavalo de batalha para defender interesses que só interessam a alguns, nada disso vai resolver grave crise que por ora enfrenta…

Sarampo: SES orienta vacinar crianças de 6 a 11 meses com dose “zero”

Começa, nesta sexta-feira (23), a vacinação contra o Sarampo para crianças de 6 a 11 meses em toda a Paraíba. A Tríplice Viral faz parte do calendário permanente de vacinação,…