Os seis primeiros meses de 2011 não serão muito prósperos para os servidores estaduais, pelo menos se isso for depender de reajustes salariais. Em posse dos dados financeiros repassados pela comissão de transição nomeada por José Maranhão (PMDB), o deputado Zenóbio Toscano (PSDB) disse que o Governo do Estado não terá condições para conceder aumento.

Toscano, que compõe a equipe nomeada pelo governador eleito Ricardo Coutinho (PSB), concluiu a impossibilidade depois de analisar os números fornecidos pelo secretário de Finanças Marcos Ubiratan. Isso implicaria diretamente no cumprimento da PEC da Paraíba, aprovada, às vésperas do segundo turno das eleições, pela Assembleia Legislativa da Paraíba, que determina o resjuste salarial para policiais civis, militares, bombeiros e agentes penitenciários. Para se ter uma ideia, o soldado da PM que hoje ganha pouco mais de R$ 1.000, até o junho do ano que vem teria uma remuneração de mais de R$ 3.000.

Questionado sobre a declaração de Zenóbio, o secretário Marcos Ubiratan disse acreditar que o deputado pode ter se equivocado em sua análise.
 

 

O NORTE

Total
0
Compartilhamentos
Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

De malas prontas para o PT, Sandra Marrocos estimula rompimento no PSB

Citada como uma das vozes que estaria pregando a desunião no jardim girassol, a vereadora Sandra Marrocos, atualmente filiada ao PSB paraibano, não tem economizado declarações para apimentar ainda mais…

Veneziano garante trabalhar por fim de impasse no PSB-PB: “Precisamos estar unidos”

O conflito interno vivido pelo PSB-PB tem dividido opiniões de integrantes da sigla. Há quem defenda a permanência de Edvaldo Rosas da presidência estadual da legenda, mas há também aqueles…