A defesa do funcionário público e suplente de vereador na cidade de Cabedelo, Inaldo Figueiredo, revelou que a Justiça acatou o alvará de soltura e seu cliente deverá ser liberado ainda na tarde desta quinta-feira (04).

“O juiz  acatou, estamos aguardando a expedição do alvará de soltura e em breve ele estará na sua casa junto da sua família” disse o advogado de defesa, Robério Capistrano.

Questionado se Inaldo teria colaborado com as investigações, o advogado declarou que não, que ele estaria sendo soltou por conta da falta de provas contra ele.

“Ele é inocente nesse processo, tá provado nos autos que ele não tem nada a ver” pontuou.

O advogado ainda declarou que o suplente poderá vir a assumir uma cadeira na Câmara Municipal, mas que isso só seria pensado posteriormente à sua soltura.

“Isso é posterior. Vamos esperar a liberdade dele em primeiro lugar. Inaldo já foi ouvido e nós da defesa sustentamos a ausência de provas, não tem nenhum documento que impute ao Inaldo qualquer ato ilícito. Com certeza absoluta ele foi vítima de calúnia” disse Robério ao revelar ainda que o suplente pode entrar com ação contra Lucas Santino.

PB Agora

Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Opinião: Amanda Rodrigues, esposa de RC, pode ser a candidata à PMJP

A coluna lança, aqui, uma hipótese perfeitamente plausível de forma jurídica e exequível no que diz respeito de elementar teor político, respaldada por interlocutores do PSB na Paraíba. Trata-se de…

Efraim: “Lei que agiliza importação de EPI’s contribui com possibilidade de cura”

Favorável à proposta que agiliza a importação e distribuição de medicamentos e equipamentos contra a Covid-19 já liberados para uso em outros países, a bancada do Democratas na Câmara comenta…