A Paraíba o tempo todo  |

Wilson Filho parabeniza João por tornar “Tá na Mesa” permanente e garante empenho para aprovação na ALPB

CONTEÚDO CONTINUA APÓS PUBLICIDADE

O deputado estadual Wilson Filho comemorou a chegada do Projeto de Lei encaminhado pelo governador João Azevêdo à Assembleia Legislativa da Paraíba que torna o programa Tá na Mesa permanente e fez um apelo para que os deputados aprovem por unanimidade, visto que está ajudando a milhares de pessoas em situação de vulnerabilidade social. O programa que teria um prazo de 90 dias agora será estendido por tempo indeterminado.

Para Wilson Filho, a Paraíba tem sido exemplo em todo o país por lançar um programa de extrema importância em uma época difícil de pandemia e crise econômica que atinge todo o Brasil. “Está é uma ação do governador João Azevêdo que merece ser reconhecida por toda a sociedade. Para muitas famílias, a oferta do almoço a R$ 1,00 está ajudando a superar esse instante difícil que estamos vivendo. O governador foi sensível às necessidades de quem mais precisa”, afirmou Wilson Filho.

“Essa ação beneficia diretamente os municípios que não possuem Restaurantes Populares, fornecendo à população em situação de vulnerabilidade um alimento de qualidade nutricional a um preço simbólico, ficando para o estado assumir a diferença do valor. Nós sabemos o quanto é importante a adoção de políticas inclusivas como essa que asseguram também a movimentação da economia, gerando emprego e renda e melhorando a qualidade de vida das pessoas”, ressaltou o governador João Azevêdo. 

O programa Tá na Mesa foi implantado em caráter emergencial em maio deste ano e atende 83 municípios do Estado, garantindo a distribuição de 250 alimentações diárias nos municípios que possuem entre 10 mil e 20 mil habitantes e de 400 refeições em municípios acima de 20 mil habitantes, assegurando o fornecimento de 552 mil almoços por mês.

Da Redação com Assessoria

CONTEÚDO CONTINUA APÓS PUBLICIDADE
    VEJA TAMBÉM

    Comunicar Erros!

    Preencha o formulário para comunicar à Redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta matéria do PBAgora.

      Utilizamos ferramentas e serviços de terceiros que utilizam cookies. Essas ferramentas nos ajudam a oferecer uma melhor experiência de navegação no site. Ao clicar no botão “PROSSEGUIR”, ou continuar a visualizar nosso site, você concorda com o uso de cookies em nosso site.
      Total
      1
      Compartilhe