Ajudar os eleitores na escolha dos cargos do Legislativo. Eis o propósito central de Voz Ativa, plataforma criada pela rede Advocacy, grupo de 30 Organizações da Sociedade Civil, para promover um “match” eleitoral entre cidadãos e candidatos.

O idealizador do projeto, Saulo Porto, explica que a “tinderização” da política – encontrar um candidato “par ideal” que mais compartilhe ideias e visões parecidas com a sua – é uma tendência mundial. “É uma ferramenta para conscientização do voto”, diz Saulo.

Depois de responder a um questionário com 46 perguntas, divididas em cinco eixos temáticos, o eleitor tem acesso aos candidatos que mais têm afinidades com as suas escolhas. O mecanismo é semelhante ao do Tinder, aplicativo de paquera que conecta pessoas que compartilhem interesses semelhantes.

O questionário pode ser respondido em oito minutos. A plataforma já atingiu 100 mil acessos. “O principal propósito da plataforma é inverter a lógica da política existente no mundo”, explica Saulo.

Ainda segundo o fundador, os candidatos sempre podem escolher quais temas vão falar durante a campanha e propaganda eleitoral. E, para inverter o jogo, o grupo criou os eixos temáticos com assuntos de interesse da sociedade a serem transformados em perguntas aos candidatos. Em seguida, os eleitores respondem as mesmas questões que os candidatos e, ao final, o Voz Ativa divulga um conteúdo com a lista dos “matchs".

Pluralidade

Os temas são meio ambiente, direitos humanos, integridade e transparência – este, relacionado às ações de combate à corrupção – e nova economia, com um novo modelo de se pensar a atividade econômica – por exemplo, empresas que contribuem para o desenvolvimento sócio ambiental. Além disso, foi criado um quinto eixo, chamado “transversal”, que trata de temas como reforma da Previdência e pautas que podem ser votadas no Congresso.

Para coletar as informações necessárias, a equipe da Rede Advocacy entrou em contato com todas as candidaturas e partidos. Até o momento, dos mais de 8 mil candidatos à Câmara dos Deputados, cerca de 1.600 responderam ao questionário.

A plataforma tem principais três funcionalidades, acrescenta Saulo. Além do “match” eleitoral, ela reúne as informações de projetos de lei relacionados aos cinco eixos temáticos, bem como o voto dos candidatos que já foram parlamentares em cada um desses projetos. Também é exibido o histórico eleitoral de todos os candidatos que já concorreram em alguma eleição. Dessa forma, é possível explorar mais informações sobre os postulantes.

Futuro

Para o idealizador do projeto, a Voz Ativa não vai terminar na eleição. O objetivo é manter a ferramenta ativa e acompanhar o trabalho dos parlamentares eleitos.

Saulo Porto reconhece ainda ser difícil manter o interesse da população ativo após as eleições.  Mas ele diz também que, a partir da disseminação de temas de interesse público, o grupo vai conseguir fazer o monitoramento dos parlamentares.

“A gente vai usar a própria pauta do legislativo que impacta a sociedade para que o cidadão possa seguir o deputado”, explica Saulo.

Caso a reforma da Previdência seja pautada, por exemplo, a plataforma vai disponibilizar as repostas dadas pelos candidatos durante a campanha e mostrar se ele está seguindo as mesmas direções anteriormente manifestadas.

 

Redação 

 


Garanta um desconto especial na sua certificação digital no Juristas Certificados Digitais

 

Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Disputa em CG: enquete aponta Ana Cláudia na dianteira da corrida eleitoral

Assim como fez com relação à disputa eleitoral em João Pessoa, o programa Arapuan Verdade, realizou nesta sexta-feira (10) um enquete onde quis saber a intenção de voto do eleitor…

STF nega pedido de Berg Lima para retorno à Prefeitura de Bayeux

O presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Dias Tofolli negou o pedido de suspensão de liminar apresentado pelo prefeito afastado de Bayeux, Berg Lima para retorno ao cargo no Executivo…