Uma polêmica deve entrar em votação nesta quinta-feira (30), na Câmara Municipal de Patos, trata-se do projeto de Lei de autoria do Poder Executivo que autoriza a abertura de um crédito especial de até R$ 1, 5 milhão para repasse, a título de patrocínio, através a Fundação Cultural de Patos (Fundap), para a pessoa jurídica que vai realizar o São João 2020. O projeto, antes mesmo de ser votado já causa polêmica dentro da Casa.

De um lado o vereador Cambirota é favorável a proposta da Prefeitura. “Sou a favor da realização do São João, pois o evento só trará benefícios, geração de emprego e renda para a cidade e o povo de Patos. O nosso comércio está parado. De acordo com a Fundação Getúlio Vargas, a cada um real investido em cultura retorna treze para o município”, disse em entrevista a uma rádio local.

Do outro lado, a vereadora Lucinha disse que o projeto está cheio de falhas e que devido a vários problemas que a cidade enfrenta, é contra a realização do São João com dinheiro público. “O projeto está faltando dados, está incorreto, não veio valores, de onde esses valores serão retirados, não veio nada, só vem dizendo que é uma autorização de uso de solo. Então a gente precisa ouvir o secretário de finanças”, comentou.

 

Redação

Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Análise: após o Carnaval, a Paraíba será cenário de guerra política

A conclusão é óbvia. Após o período de Carnaval o clima de certa “afabilidade” entre deputados federais, estaduais, prefeitos, vereadores e o próprio governador João Azevêdo (Cidadania) será modificado drasticamente,…

Pré-candidatos a prefeitos em JP e CG com um pé na folia e o olho no voto

Para a cientista política Priscila Lapa, os eventos de rua no período carnavalesco são muito propícios para que os pré-candidatos tenham visibilidade e coloquem suas campanhas na rua.  Neste sentido…