Na tarde desta segunda-feira (07), o senador Vital do Rêgo (PMDB-PB) foi ao Ministério da Fazenda pedir em favor dos agricultores da Paraíba afetados com a não renovação de uma Portaria que subsidia o preço do milho comercializado pela Companhia Nacional de Abastecimento (CONAB) para os pequenos e médios agricultores.

Vital do Rêgo se reuniu em audiência com o Secretário-executivo do Ministério da Fazenda, Diogo Oliveira, a quem pediu a renovação da Portaria. Ele mostrou ao representante do Ministério da Fazenda que mais de 23 mil agricultores do Estado estão afetados e sofrendo as consequência na demora do governo em renovar o dispositivo que regulariza o preço do milho comercializado pela CONAB.

Ele relatou que os agricultores que já estão sofrendo com a seca,  tiveram a situação agravada com a suspensão da venda do milho subsidiado pela Conab. Como a produção deste ano foi afetada pela seca, o milho da Conab é necessário para o abastecimento das criações.

O gado segundo relatou Vigal, está passando fome por causa da seca, e muitos agricultores principalmente do Sertão, não temos condições de sobreviver.

A Portaria se venceu no último dia 30 de setembro, e desde então, está dependendo a assinatura do Ministério da Fazenda para voltar a vigorar. Isso porque, o Ministério da Agricultura e o Gabinete da Casa Civil já assinaram o documento.

Após ouvir o senador, Diogo Oliveira garantiu a Vital que ainda nesta segunda-feira, a Portaria seria assinada pelo Ministério. “Sai do Ministério da Fazenda satisfeito com a audiência e na esperança que esse problema que afeta milhares de agricultores paraibanos será resolvido” comemorou Vital.

A Companhia Nacional de Abastecimento (CONAB) suspendeu as atividades e distribuição de milho na Paraíba devido a não renovação da Portaria. Agricultores de 24 municípios das regiões geridas pelos polos de Sousa, Itaporanga e Catolé do Rocha, foram prejudicados com o fechamento do polo da CONAB.

A portaria venceu no dia 30 de setembro. Segundo a CONAB, as vendas de milho com preço subsidiado foram suspensas. Só os agricultores que já haviam feito a compra antes do término do prazo podem retirar o cereal nos armazéns da companhia.

O programa permite que os pequenos criadores comprem a saca de 60 quilos de milho pelo preço de R$ 18,10, que é menos da metade do preço de mercado em muitas regiões. Já para o médio agricultor, a saca custa 20 mil. Sem o subsídio, o valor sobe para R$ 32,80.

O Superintendente  Regional da CONAB na Paraíba, Gustavo Guimarães, disse que com a intervenção do Senador Vital do Rêgo, os armazéns da Conab voltarão a retomar a venda do milho com os preços anteriores, compatíveis com as condições dos agricultores. “Uma grande iniciativa do senador que vai beneficiar milhares de agricultores” comentou.

Redação com assessoria

Total
0
Compartilhamentos
Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Veneziano destaca a importância da pavimentação da rodovia Santo André-Juazeirinho

O senador Veneziano Vital do Rêgo (PSB-PB) comemorou, nesta sexta-feira (13), a assinatura, pelo governador da Paraíba João Azevêdo (PSB), da ordem de serviço para o início das obras de…

Opinião: João Azevêdo mostra que o “nós” é mais forte que o “eu” na condução da Paraíba

O que se espera de alguém que conduz uma sala de aula de forma exitosa, um técnico de futebol que mostra ao seu time os caminhos para a vitória, ou…