20/12/2016 Crédito: Gilmar Felix/Camara dos Deputados. Rodrigo Maia (DEM-RJ), duranteSessão extraordinária da Camara dos Deputados para discussão e votação de diversos projetos.

O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), se pronunciou a favor do jornalista Glenn Greenwald nesta terça-feira (30/7). Em vídeo, transmitido durante ato de apoio ao jornalista do site The Intercept, organizado pela Associação Brasileira de Imprensa (ABI), no Rio de Janeiroa, Maia rejeitou a ideia de que Greenwald tenha cometido crime e, ao mesmo tempo, criticou indiretamente a divulgação de nomes dos hackeados pelos suspeitos presos na Operação Spoofing, da Polícia Federal.

“Um hacker que consegue de forma ilegal dados de pessoas, isso precisa ser investigado, descoberto e punido. Por outro lado, um agente público que vaza informações sigilosas, que estão sob seu comando, também comete crime”, disse Maia. “Todos os dois, que passam informações para a sociedade para que tenhamos mais transparência, como muitos defenderam nos últimos cinco anos, estão cometendo atos ilícitos”, completou.

Rodrigo Maia, no entanto, ressaltou que, ao divulgar tais conteúdos, um jornalista não comete crime. “Um agente público com informação sigilosa entregou a um meio de comunicação e ele (o meio) deu divulgação, ele (o agente público) está protegido pelo sigilo, que é um direito democrático no nosso país”, afirmou. “Não é pelo Glenn, mas a favor da nossa liberdade de expressão”, finalizou, sob gritos dos presentes.

O parlamentar já tinha se queixado antes da divulgação dos depoimentos dos acusados de hackear telefones de autoridades, mesmo com a investigação correndo em sigilo. Nas informações divulgadas, constam que, além do ministro da Justiça, Sergio Moro, também também teriam sido invadidos telefones do próprio Maia e de outras autoridades, como o presidente do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP); ministros de tribunais superiores; e até o presidente Jair Bolsonaro.

Mais tarde, o deputado usou o Twitter para voltar ao assunto. “Sou a favor da liberdade de imprensa em qualquer circunstância e defendo o sigilo da fonte. Isso está assegurado na nossa Constituição”, escreveu.

 

Veja o vídeo:

Redação com Correio Braziliense

Total
1
Compartilhamentos
Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Sexta fase da Operação Calvário cumpre mandados de busca e apreensão, na PB

Mais uma fase da Operação Calvário foi deflagrada nesta terça-feira (15). O Grupo de Atuação Especial Contra o Crime Organizado do Ministério Público da Paraíba (Gaeco/MPPB) cumpre, desde as primeiras horas da manhã…

João Azevêdo faz balanço dos primeiros nove meses de gestão

O governador João Azevêdo fez, nesta segunda-feira (14), um balanço dos primeiros nove meses de gestão, destacando ações em áreas como saúde, educação, segurança e infraestrutura. A inauguração do Batalhão…