Por pbagora.com.br

O vice-líder do Governo na Câmara Municipal de Campina Grande, vereador Waldeny Santana (DEM), cobrou bom senso de colegas, durante pronunciamento na Câmara, na última semana, sobretudo no tocante a greve da educação na cidade. Ele ressalta, inclusive, a intransigência de algumas frentes para o problema.

“Teremos uma continuidade da greve da Educação sem o mínimo de diálogo. Pedem a inclusão no grupo prioritário de vacinação. Mas, lembrando o bom senso, temos que lembrar que não há vacina para todos. Há muitos outros profissionais que também estão se arriscando, mas não deixaram de trabalhar. Até porque, será que o comércio, por exemplo, não já passou tempo demais fechado? E as escolas?”, questionou.

O parlamentar também lamentou a postura de alguns colegas, que devem, segundo ele, assimilar “que não se é vereador, se está”, pois trata-se de um cargo transitório.

“Então, se é para estar aqui e ser omisso, é melhor não está. Eu vim aqui para dizer o que muita gente não quer falar, muito menos ouvir”, emendou.

 

Redação

 

Notícias relacionadas

“Nossa educação não está preparada”, diz Chió ao apoiar João no não retorno das aulas presenciais

A Assembleia Legislativa da Paraíba (ALPB) realizou esta semana audiência pública, para debater o retorno às aulas presenciais nas redes de ensino pública e privada do Estado. Na opinião do…

Campina limita funcionamento de bares, restaurantes e lojas de conveniência

A prefeitura de Campina Grande, no Agreste da Paraíba, confirmou que haverá redução no horário de funcionamento de bares e restaurantes do município. A medida acontece em razão do avanço…