Por pbagora.com.br

Para os vereadores Léo Bezerra (PSB), líder da oposição na Câmara Municipal de João pessoa, bem como para os vereadores Marcos Henrique (PT) e Tibério Limeira (PSB) a postura adotada ontem (29), do vereador de situação Lucas de Brito (PV) de usar a crise dos combustíveis para fazer “palanque eleitoral”, foi inoportuna.

 

SegundoLéo Bezerra (PSB), referindo-se a um requerimento apresentado pelo vereador Lucas em que pede ao Governo do Estado redução da alíquota do ICMS. “Uma atitude oportunista, já que nesse momento essa é uma questão federal [aumento de taxação], que deve ser discutida pelos parlamentares [em Brasília] com o presidente”.

 

A mesma leitura foi feita pelo petista Marcos Henrique (foto), para quem Lucas de Brito, num misto de “oportunismo e dissimulação”, tenta tirar proveito político de uma situação de crise nacional no intuito de desviar a origem do real problema, gerado pela política de preços do governo federal. “Ele e seus aliados [referindo-se ao PSDB e ao PV] é quem dão sustentação ao governo ilegítimo de Temer”, disparou.

 

No mesmo diapasão, Tibério Limeira (PSB) criticou a postura adotada pelo requerente, acusando-o de querer aproveitar-se da crise para fazer uma espécie de política rasteira: “Isso não é bom, é algo danoso para a boa política”, asseverou.

 

 

Redação

Notícias relacionadas

Efraim já contabiliza apoio de 83 prefeitos paraibanos na corrida para o Senado

O deputado federal Efraim Filho (DEM) recebeu o apoio de mais três prefeitos engajados no seu projeto de eleição para o Senado Federal nas eleições de 2022, contabilizando agora a…

Geraldo Medeiros alerta para propagação do coronavírus no interior por comportamento de risco: “Ninguém usa máscara”

A iminência de uma terceira onda de casos de Covid-19 na Paraíba tem se tornado cada dia mais possível, sobretudo por conta da mudança comportamental da população do interior do…