Oposição e situação frente `a frente. O vereador Alexandre do Sindicato (PHS), integrante da base governista na Câmara Municipal de Campina Grande, e o vereador Bruno Faustino (PSB), da bancada oposicionista, travaram um debate na Rádio Campina FM, sobre o Governo do Estado da Paraíba e também sobre a Prefeitura campinense
Como aliado de Romero, e oposição ao Palácio da Redenção, Alexandre, disse que o Governo do Estado, durante um longo período, se manteve longe de Campina Grande, com ações pontuais, mas que não trazia a realidade do que a Rainha da Borborema precisava.

Alexandre disse também que há dificuldade na gestão e uso de equipamentos e citou o caso de um helicóptero, segundo ele, apresentado no período eleitoral, que ficaria em Campina Grande. O parlamentar disse que, na verdade, esse equipamento não está na cidade, e que o outro que estava sendo usado no São João, a hélice era emprestada do Ceará e já foi devolvida.
– Nós temos uma cidade com quase 400 mil habitantes, mais de 200 mil que circulam diariamente no nosso município, mas temos um número reduzido de policiais militares, que, diga-se de passagem, são uma força importante como guerreiros nessa ação – completou.

Ele afirmou que não há dúvidas que a grande ação do governo estadual no município é a presença do Hospital de Emergência e Trauma e afirmou ainda que sua nota, a preço de hoje, para o governo de João Azevêdo, de 0 a 10, é 8.
Como membro da oposição, o vereador Bruno Faustino disse que no governo do prefeito Romero Rodrigues (PSD), também existem diversos pontos a serem considerados.

De acordo com o vereador, ele tem frequentado e fiscalizado algumas creches e afirmou que algumas estão fechadas e precisando urgentemente de atenção.

Bruno continuou o argumento falando sobre a Guarda Municipal, que antes era composta por cerca de 70 guardas e hoje conta com menos de 50, e também sobre a integração, que, ainda segundo ele, foi abandonada pela atual gestão.
Por fim, o político ressaltou ainda alguns temas colocados como importantes por ele, a exemplo da Alça Leste, do canal da Ramadinha, Santa Rosa e Malvinas, a reabertura dos restaurantes populares e feiras livres.

– Eu não posso dar uma média considerável, eu acredito que uma média 6 já é de bom tamanho – finalizou.

PB Agora

Total
0
Compartilhamentos
Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

“Não vou impor o meu nome” enfatiza Eduardo Carneiro sobre 2020

“Não vou impor meu nome para que as pessoas engulam goela abaixo” assim enfatizou o deputado estadual Eduardo Carneiro (PRTB) que a indicação do seu nome como opção para disputar…

Em Roma: João apresenta potencial paraibano na Cofindustria italiana

O governador João Azevêdo apresentou, nesta quarta-feira (20), em Roma, junto com os demais governadores do Nordeste, o potencial econômico e as oportunidades de negócios da Paraíba a empresários e…