Por pbagora.com.br

 Toma corpo no meio político, o movimento de uma ala tucana favorável a candidatura do senador Cássio Cunha Lima em 2014. Em Campina Grande, várias lideranças ligadas politicamente a Cássio, já manifestam publicamente o desejo de ver o senador candidato, e consequentemente, o rompimento da aliança com o governador Ricardo Coutinho.

Pelo menos dois dos vereadores mais importantes da bancada de sustentação do Governo municipal em Campina Grande – Miguel Rodrigues (PPS) e Bruno Cunha Lima (PSDB) – já não podem mais ser dados como aliados do governador Ricardo Coutinho, em que pese a posição das suas legendas ainda permanecer governista. E o "pano de fundo" foi o crescimento da violência em Campina Grande. Os dois vereadores fizeram críticas a segurança pública do Estado. 

Recentemente Bruno Cunha Lima (PSDB), que é primo do senador Cássio, subiu à tribuna do Legislativo para dar uma espécie de sinal aos demais componentes da bancada no sentido de perfilarem-se nas críticas ao Governo RC.

Para Bruno, a sociedade campinense está sendo vítima do que ele conceituou de “absurda falta de segurança publica”. Contundente, disse que o Governo do Estado está “rendido” e que o comando da segurança pública está entregue às milícias. O parlamentar denunciou que diariamente são registrados homicídios, assaltos e roubos, convocando assim a população para reagir.

“A cidade precisa se reunir e dar um basta. Ninguém aguenta mais, são mortes atrás de mortes, tentativas de homicídios atrás de tentativas de homicídios, roubos e latrocínios, são todos os dias as manchetes nos jornais, se nós pegarmos os jornais e espremê-los sai sangue, a noticia que lemos diariamente nos jornais é de violência. Violência contra a pessoa da dignidade humana, violência à pessoa que não pode transitar livremente, que não pode viver, senão como preso, senão acorrentado à sua própria liberdade”, desabafou.

Dando continuidade a uma orquestração iniciada pelo tucano Bruno Cunha Lima no último dia 11, Miguel Rodrigues também foi à tribuna da Casa Félix Araújo e, em discurso bastante inflamado, declarou que já está sentindo nas ruas “o clamor do povo paraibano pela volta de Cássio Cunha Lima no comando do governo do Estado da Paraíba”. Para Miguel, “as ações do governo do Estado em Campina Grande são ínfimas”.

Bruno e Miguel não são os únicos que defendem publicamente a candidatura de Cássio. O presidente estadual do partido deputado Ruy Carneiro e o senador Cícero Lucena, também já deram varias declarações a favor da candidatura de CCL.

Ruy chego a lançar o senador Cássio Cunha Lima como pré-candidato a governador do Governo do Estado em 2014, refazendo o caminho de volta para o Palácio da Redenção.” A minha defesa é em nome do senador Cássio- exclamou Ruy.

Em várias ocasiões, Ruy Carneiro fez questão de ressaltar que esta é a sua posição oficial mais que a decisão competirá a executiva do partido. Ele adiantou que o partido só irá mesmo discutir eleições 2014 no próximo ano, e que em 2013, estará se reestruturando e renovando os diretórios estadual e municipais.
Particularmente, Ruy entende que o senador Cássio Cunha Lima ainda é o nome mais forte para disputar o governo do Estado.

PBAgora

Notícias relacionadas

Estados liderados por bolsonaristas encabeçam mortes por covid-19; veja posição da Paraíba

Um estudo feito pela unidade de inteligência do portal Congresso em Foco mostra que os estados que mais votaram em Jair Bolsonaro no primeiro turno das eleições presidenciais de 2018…

Marcelo Queiroga assina protocolo de intenções de R$ 11 milhões para alta complexidade na saúde de JP

O prefeito Cícero Lucena e o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, assinaram, na tarde desta sexta-feira (16), um protocolo de intenções entre a Prefeitura Municipal de João Pessoa (PMJP) e…